Garrafa de vodca avaliada em R$ 4,2 milhões é furtada na Dinamarca

Garrafa é feita de ouro, prata e diamantes

A polícia de Copenhague, capital da Dinamarca, investiga o furto de uma garrafa de vodca no valor de US$ 1,3 milhão (cerca de R$ 4,2 milhões). O policial Knud Hvass disse que, até agora, não se sabe quem roubou a garrafa, considerada a mais cara do mundo, no bar Cafe 33.

A denúncia do roubo foi feita na terça-feira (1). Não se sabe se o autor forçou a entrada no local ou se ele tinha chave. Nenhum outro objeto foi roubado. Uma emissora de TV do país informou que a garrafa da vodca Russo-Baltique é feita de 3 quilos de ouro e 3 quilos de prata, com tampa incrustada de diamantes.

Garrafa é feita de ouro, prata e diamantes  (Crédito: Reprodução)
Garrafa é feita de ouro, prata e diamantes (Crédito: Reprodução)

O dono do bar, Brian Ingberg, que tem 1.200 garrafas de vodca, disse a um jornal local que a garrava ter o formato de um carro antigo. Ele afirmou que ela não estava coberta por seguro e lhe tinha sido emprestada por um empresário russo.


Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com