Grávida é barrada em restaurante por causa de blusa curtinha

Charisha Gobin desabafou nas redes sociais: "Me senti humilhada"

A americana Charisha Gobin, que está grávida de sete meses, foi ao Buzz Inn Steakhouse, em Maryville (EUA), para jantar com a família no último domingo (3). Era para ter sido uma noite agradável e tranquila, mas ela nem chegou a sentar na mesa do estabelecimento. Foi barrada logo na entrada por uma garçonete, que avisou: "você não pode ficar aqui com essa blusa".

Charisha está esperando gêmeos, menino e menina, estava vestindo um cropped preto no momento. Em entrevista para uma TV local, Kiro 7, ela contou que foi abordada por uma funcionária dizendo que ela estava "feriando o código de conduta do local".


"Desculpe, mas você não pode ficar no restaurante com essa blusa", é o que teria dito a garçonete, segundo Charisha. "Fiquei chocada e perguntei se ela estava falando sério comigo. Ela retrucou que sim e repetiu que eu não poderia ficar ali", acrescentou.

"Só porque eu estava grávida e minha barriga pontuda?", questionou ela à KIRO-TV. "Foi ridículo. Me envergonharam, me senti humilhada, e ainda tive que me dirigir até outro local para comer", completou. Charisha revelou, ainda, que teve problemas no próximo restaurante.

Após o incidente, ela publicou uma foto tirada em frente ao restaurante e desabafou: "O Buzz Inn, em State Avenue, Marysville, se negou a me atender por causa da minha roupa. Estou violando o código de saúde". O post da americana compartilhado várias vezes.

Disse ter ficado surpresa com comentários positivos. 
— Acho que isso diz que a maioria concorda comigo. Eu não estava extrapolando nenhum limite e a roupa não era ofensiva!  

O restaurante acabou emitindo uma declaração à KIRO-TV, pedindo "sinceras desculpas pelo mal-entendido". "A empresa não especifica um código de vestimenta ao clientes. Somente os funcionários que trabalham diretamente com a comida devem usar roupas limpas que cobrem os cabelos e o corpo".


Fonte: Com informações do R7