Homem é morto pela polícia após ser flagrado em ato de canibalismo

Policiais flagraram o homem comendo os restos da mulher

O sul-africano Aphiwe Mapekula foi baleado pela polícia e morreu no hospital após ser flagrado devorando o cadáver de uma mulher. O caso aconteceu em Mount Frere, na África do Sul, na semana passada.

De acordo com o The Independent, o homem de 23 anos foi flagrado pela polícia após denúncia da própria mãe, que viu o filho matar a mulher e cometer o ato de canibalismo na própria casa.

Ao chegarem na residência, policiais flagraram o homem comendo os restos da mulher e pediram para ele parar e se entregar, mas ele se recusou, ameaçou atacá-los com uma faca e foi baleado no braço, perna e estômago.


Levado ao Nelson Mandela Central Hospital, em Mthatha, Mapekula ainda teria tentado atacar uma enfermeira. Ele passou por uma cirurgia de emergência, mas morreu dias depois, em 12 de setembro, por conta dos ferimentos causados pelos tiros.

À imprensa local, a mãe do rapaz explicou que viu o filho atacar e decapitar a mulher, identificada como Thembisa Masumpa, de 35 anos, quando ela tentou sair da casa após uma discussão. "Nunca criei um filho assim. Nunca imaginei isso", afirmou ela ao Daily Dispatch.

Segundo vizinhos, Thembisa trabalhava na residência da família fazendo trabalhos como limpar o quintal. Descrito como introvertido, Mapekula teria deixado a faculdade após lutar contra dependência em drogas.

Comentando o caso de canibalismo, o segundo no país nas últimas semanas, o prefeito de Mount Frere, Bulelwa Mabengu, afirmou que acredita que o homem estava sob efeito de drogas ou outra substância. O caso continua em investigação.

Fonte: Com informações da UOL
logomarca do portal meionorte..com