Homem mata a própria namorada para fazer sexo com o cadáver

Ela se recusou a fazer sexo com ele e acabou morta.

Um agricultor nigeriano matou a namorada para poder ter sexo com o cadáver, justificando o crime com o fato de esta ter negado várias vezes a manter relações sexuais com  ele. Sunday Ushie, de 35 anos, namorava com Nnena Samuel, de 30 anos, há alguns meses e conta que a mimava todos os dias com prendas e dinheiro. A mulher, no entanto, se negava sempre a fazer sexo. 

O homem confessou às autoridades nigerianas que convidou Nnena para o seu apartamento, onde a esfaqueou. Após matar ela, mutilou o corpo e fez sexo com o cadáver. "Estava muito zangado. Matei-a para ter o que ela me negava. Foi estranho ter sexo com um cadáver, mas nunca tive relações com ela viva porque ela nunca me deu essa oportunidade. Estava sempre a dar-lhe dinheiro e ela nunca me dava nada", conta o criminoso, que trabalha numa plantação de cacau. 

O comissário da polícia local, Hafiz Inuwa, afirmou que "o suspeito foi detido e confessou o crime, encontrando-se a aguardar julgamento" e adiantou que o corpo de Nnena foi encontrado com coortes profundos numa mão, nas pernas e na boca. A mulher tinha dois filhos, de nove e 11 anos, que confirmaram às autoridades que a mãe foi convidada pelo namorado para sair e não voltou.

"Foi trabalho do Diabo, não sei como o fiz, mas fui eu que a esfaqueei", confessou ele. 




Fonte: Cmjornal
logomarca do portal meionorte..com