Homem negro que fez transplante de pênis vai pintar órgão com tatoo

O doador era um homem branco

Uma das primeiras pessoas em todo o mundo a receber um transplante de pênis, um homem negro de 40 anos precisará passar por sessões de tatuagem para conciliar a cor do órgão transplantado com a de sua própria pele. Segundo informações do "Mirror", o doador era um homem branco.

A operação de transplante de pênis, apenas a terceira realizada com sucesso até hoje, ocorreu no último dia 21 de abril na África do Sul e durou aproximadamente 10 horas. De acordo com a publicação, o homem, que não teve a identidade revelada, perdeu o órgão após uma circuncisão malsucedida e terá, após alguns meses de recuperação, todas as funções do membro reestabelecidas.

"Ele é certamente um dos pacientes mais felizes que nós vimos em nosso consultório. Ele está indo extraordinariamente bem. Não existem sinais de rejeição e toda a estrutura reconectada parece ir bem. Espera-se que o paciente retome toda a parte urinária e reprodutiva do órgão pelo menos seis meses depois do transplante", afirmou Dr. Andre van der Merwe, líder do time responsável pela operação e chefe do departamento de urologia da Universidade de Stellenbosch.

A diferença entre a cor da pele do paciente e do doador, contudo, será resolvida através de sessões de tatuagem médica e partem do mesmo fundamento de tatuagem nos mamilos após uma mastectomia.

"O paciente é negro e o doador era branco. Nós temos realmente poucos doadores para esse transplante, mas esse é o único problema. A discrepância de cor entre o destinatário e o do doador de órgão será corrigido com tatuagem médica entre seis ou oito meses depois da operação", finalizou Dr. Andre van der Merwe.


Image title

Fonte: Com informações da UOL
logomarca do portal meionorte..com