Hospital autoriza cadela dar um último adeus para o seu dono

Ryan teve uma hemorragia cerebral e seu estado era irreversível

Um hospital da Califórnia autorizou a cadelinha Mollie dar um último adeus ao seu dono, Ryan Jessen, de 33 anos. Ryan teve uma hemorragia cerebral e seu estado era irreversível.

Ryan chegou ao hospital achando que tinha uma enxaqueca grave, mas descobriu que havia sofrido uma hemorragia cerebral. A morte dele era uma questão de tempo.

Mollie não sabia que Ryan estava hospitalizado. O hospital, então, deixou que ela se despedisse dele e assim soubesse o motivo da sua ausência.


Fonte: Com informações do Razões para acreditar
logomarca do portal meionorte..com