Humanos podem perceber mais de 1 trilhão de odores, segundo estudo

O estudo apontou que o olfato do humano pode ser mais apurado

Você já deve ter ouvido por aí que nós, seres humanos, não somos os melhores farejadores do reino animal, não é mesmo? Pois de acordo com o The Verge, um estudo apontou que o nosso olfato pode ser muito mais apurado do que se pensava. Segundo a pesquisa, os humanos são capazes de perceber mais de um trilhão de odores e, conforme explicaram os cientistas que conduziram os experimentos, essa estimativa é inclusive bem modesta!

O estudo envolveu uma série de cálculos mirabolantes e a participação de 26 voluntários que “emprestaram” seus narizes em nome da ciência. Durante os experimentos, os cientistas — da Universidade Rockefeller e do Instituto Médico Howard Hughes dos EUA — solicitaram que os participantes cheirassem três frascos, cada um contendo uma mistura de 128 moléculas odoríferas diferentes.


Dois dos recipientes continham exatamente a mesma combinação de moléculas, enquanto que o terceiro frasco apresentava uma combinação diferente, e os voluntários tinham que identificar os cheiros presentes ali. Depois, a partir dos dados estatísticos coletados durante os testes, os pesquisadores conseguiram determinar que os humanos são capazes de distinguir dois odores diferentes quando mais da metade de seus componentes são distintos.

Isso significa que se menos de 50% das moléculas que compõem dois odores são idênticas, o nosso olfato é capaz de detectar essa diferença. Com essa informação em mãos, os pesquisadores resolveram descobrir quantas misturas diferentes de odores existentes no mundo apresentavam essa característica — a de contar com uma diferença de mais de 50% entre os seus componentes — e, então, determinar quantos odores conseguimos distinguir.


Entretanto, considerando que existem bilhões de moléculas odoríferas em todo o planeta, imagine a dificuldade de se fazer um cálculo desses! Assim, para facilitar um pouco as coisas, os cientistas resolveram limitar o número de moléculas em apenas 30 e partir para as contas.

Conforme explicaram, o resultado de “um trilhão” engloba apenas a quantidade de odores que podem ser criados a partir da combinação de 10, 20 e 30 moléculas extraídas da mistura de 128 usada no estudo. Portanto, o número ao qual os cientistas chegaram está, na verdade, longe de refletir a quantidade real de odores que os seres humanos são capazes de distinguir.

Fonte: megacurioso
logomarca do portal meionorte..com