Igreja africana prega devoção à bebidas alcoólicas

Igreja já tem 500 fiéis e realizou mais de 2 mil batismos

Em tswana, a língua oficial de Botswana, mas mais amplamente falada na África do Sul, “gabola” significa “beber”; porém, recentemente também virou o nome de uma igreja que prega, além do culto a Deus, a adoração à bebidas alcoolicas. 

O continente africano é palco de inúmeras novas práticas religiosas que têm chamado a atenção da comunidade internacional.

Os batismos na igreja Gabola são realizados com bebida alcoólica, que também é consumida em cultos. Pode ser cerveja, uísque ou vinho, desde que, é claro, tenham sido benzidos por algum pastor da congregação.

"Tomai, todos, e bebei: mas bebei muito, viu?" (Crédito: Reprodução)
"Tomai, todos, e bebei: mas bebei muito, viu?" (Crédito: Reprodução)

“Este é o lugar onde aqueles rotulados como ‘bêbados’ por outras igrejas são bem-vindos”, explicou Tsietsi Makiti, o pastor-fundador da nova igreja. Fundada há pouco mais de dois meses, a Gabola já tem mais de 500 fiéis seguidores e praticou mais de dois mil batismos.

Na cerimônia de batismo, o novo fiel ainda pode escolher a bebida preferida para o batizado.

Por enquanto, a igreja só admite homens, mas espera mudar esse cenário no futuro. O pastor Makiti sabe que se as mulheres forem permitidas atualmente na religião, elas acabariam ouvindo gracejos desnecessários dos bebuns fiéis do local. E menores de idade também são proibidos.

Os cultos da igreja aconteceu em um bar em Joanesburgo, que teve o movimento aumentado após a criação da igreja.

Fonte: Com informações do Megacurioso
logomarca do portal meionorte..com