Jovem cria "sapato de choque" para mulheres se defenderem de abuso

Ao ser usado, o sapato é capaz de eletrocutar agressores

O estudante Siddharth Mandala, de 18 anos, de Telegana, Índia, criou um calçado feminino que promete ajudar as mulheres na luta contra os abusadores. Ele criou o que denominou de "ElectroShoe", um calçado contra estupradores.

Ao ser usado, o sapato é capaz de eletrocutar agressores infligindo uma carga de 0,1 Ampère de eletricidade, além de alertar policiais e familiares de que a vítima está em perigo.

“Eu inventei um dispositivo pendente de patente chamado ElectroShoe”, disse ele à Better India.


“Para fazer isso, criei uma placa de circuito única que usa os passos para carregar, com a ajuda de um conceito chamado “efeito piezoelétrico”, que aprendi na aula de Física. Quanto mais o usuário caminha, mais energia é gerada e armazenada em uma bateria recarregável”.

O jovem não tem uma educação superior em tecnologia e tentou desenvolver o sapato por conta própria, mas na tentativa levou vários choques e percebeu que precisava de ajuda de profissionais.

"Ao experimentar, enfrentei eletrocussão duas vezes, e meu amigo Abhishek até desenvolveu uma hemorragia nasal“, disse o jovem.

“Mas, sempre que eu sentia vontade de desistir, lembrava-me das palavras de meu inventor favorito, Thomas Edison: ‘Eu não errei mil vezes, eu só aprendi mil formas de como não se fazer uma lâmpada’”.O sapato ainda está em desenvolvimento e por isso não está disponível para vendas.

O criador do produto precisa corrigir algumas imperfeições e criar estilos variados do sapato, mas ele pretende conseguir uma patente e com isso vendê-lo em breve.

Mandala tem uma ONG onde trabalha como ativista para ajudar a difundir os crimes sexuais na Índia. Mas, ele disse que após sua invenção descobriu que quer ingressar na carreira de ciência e tecnolgoia para continuar criando produtos inovadores para a prevenção de crimes contra as mulheres.

Fonte: jornalciência
logomarca do portal meionorte..com