Jovem denuncia chefe por assédio e funcionários fazem festa

Emily teve que ver até o agressor na festa, rindo e comendo

A jovem Emily Houser, de 18 anos, moradora do estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, passou por uma situação extremamente desagradável e inaceitável. Ao denunciar seu chefe por assédio, ela teve que aturar uma festa feita por outros funcionários realizada com o único intuito de humilha-lá.

Houser contou que trabalhava no restaurante na cidade de Whitehall desde que tinha 16 anos. O gerente Josh Davidson, que tinha 24 na época, teria rapidamente desmonstrado interesse por ela, e assediou por dois anos.

"Ele começou a me forçar a ir em encontros com ele. Ele aparecia na minha casa sem convite e dizia que estava lá fora e eu tinha que sair com ele", ela contou. Emily conta que ele tentava lhe dar diversos presentes e até dinheiro, o que ela sempre recusava. Quando fez 18 anos, em abril do ano passado, ele apareceu no estacionamento do colégio dela, a pedindo em namoro. Quando ela retornou mais uma vez uma quantia de dinheiro dada por ele, Josh 'surtou'.

"Ele começou a ser verbal e fisicamente estranho e abusivo comigo no trabalho", Emily contou. Ela ignorou as atitudes, e o gerente foi transferido para outra unidade. Em seu último dia na unidade de Whitehall, vários dos funcionários fizeram uma festa de despedida cujo tema era "Foda-se Emily Houser".

Emily teve que ver até o gerente-geral da unidade na festa, rindo e comendo bolo. Uma foto do bolo no Instagram gerou a criação da hashtag "#timejosh", retuítada por diversos funcionários. "Tome seu bolo e coma ele também, vadia", escreveu um dos colegas de trabalho.

A jovem disse que ficou em choque quando ficou sabendo do bolo. Ela não falou mais com nenhum deles desde a festa. Os funcionários que postaram as fotos no Instagram, com exceção de um, tiveram suas contas excluídas da rede social, mas não se sabe  se eles foram banidos ou se saíram por opção própria após a história viralizar.

O restaurante passou um comunicado para o BuzzFeed News esta semana informando que "os funcionários envovlidos não trabalham mais na empresa". Davidson acabou sendo demitido e uma recepcionista da unidade para qual ele havia sido transferido confirmou que ele não trabalhava mais aqui. A empresa disse que "encoraja um ambiente de trabalho caloroso e recepctivo para dar a nossos clientes o atendimento que eles esperam."

Emily disse que ficou aliviada ao sober do ocorrido, e que o apoio que recebeu, principalmente da internet, a ajudou a lidar com toda a situação: "Eu não quero ganho pessoal algum com isso. Eu só quero que as pessoas envolvidas [na festa] entendam o que elas fizeram. Eu só quero que elas parem porque esse é o tipo de caisa pela qual as pessoas cometem suicídio".


Image title

Fonte: Com informações da UOL
logomarca do portal meionorte..com