Mulher mostra como edição de foto cria armadilha de padrões irreais

Internautas elogiaram a iniciativa da jovem

A jovem empresária Karina Irby, de 27 anos, postou uma montagem com duas versões da mesma foto - com e sem edição - para mostrar como se inspirar em padrões irreais pode ser uma armadilha.

"Toda manhã eu acordo, acesso meu feed do Instagram e espio meninas postando fotos irreais de si mesma", escreve ela. "Essas meninas que postam essas imagens têm muitos seguidores, na maioria das vezes, muitas adolescentes procurando por exemplos a seguir. Nos comentários, eu vejo jovens marcando suas amigas e dizendo 'meta de vida' ou 'ai meu deus, eu não sou assim'. A verdade é que nem essas meninas são assim. Elas são iguais a você, iguais a todo mundo".

Usando a própria foto como exemplo dessas edições, Karina fez várias alterações na segunda imagem, incluindo acabar com qualquer sinal da celulite visível na versão original. Ela lista que editou também a pele para parecer mais lisa e diminuiu as medidas da barriga e dos braços.

Com tantas alterações, Karina pontua, acabou distorcendo a praia ao fundo da imagem - um detalhe que ela também usa como exemplo para defender seu ponto. "Tantas garotas estão tão preocupadas em como suas fotos no Instagram irão ficar que nem notam que distorceram o fundo!?", observa Karina. "Eu simplesmente quero inspirar vocês a se amarem e pararem de se comparar com imagens irrealísticas na internet. Procurem os sinais de edição e não levem as redes sociais tão a sério. Vamos permanecer reais".

Nos comentários da foto, publicada na segunda-feira (4), internautas elogiaram a iniciativa da jovem: "Obrigada por isso. Muitas jovens precisam perceber isso".


Fonte: Com informações da UOL
logomarca do portal meionorte..com