Pênis ereto ao acordar é normal? Desvende os mistérios!

Especialistas falam sobre os distúrbios que podem levar a problemas

Você já parou para penar por qual motivo os homens geralmente acordam com o pênis ereto? Ou por que você costuma ter vontade de urinar após ejacular? Existem muitas dúvidas envolvendo a ereção é preciso entender melhor do assunto para saber quando isso é algo normal e quando passa a ser o sinal de algum distúrbio a ser tratado.

Para esclarecer essas dúvidas relacionadas à ereção e alguns mitos relacionados ao pênis , especialistas falam ao Deles sobre o assunto. Veja algumas dúvidas respondidas:

1. Acorda com o pênis ereto

Todo homem tem pelo menos de duas a três ereções involuntárias durante a noite, e isso é bem normal. “É um mecanismo do corpo para evitar que uma fibrose bloqueie os corpos cavernosos, que são responsáveis por reter a maior parte do sangue do pênis”, fala o urologista da Clínica Unix, Alex Meller.

O especialista continua explicando que essas ereções podem acontecer por dois motivos: um psicológico e outro mecânico, sendo que geralmente isso acontece de forma involuntária, pois a bexiga do homem fica cheia, induzindo à ereção.  

“Todo homem tem ereções involuntárias durante o sono, é um mecanismo do corpo para garantir o bom funcionamento do pênis mesmo depois de horas sem uso”, diz Alex. “Quando a bexiga está cheia, isso acontece de forma mecânica, devido a pressão que a bexiga faz sobre os nervos erigentes, responsáveis pela transmissão de impulsos nervosos que comandam a ereção”, completa.

Essa forma involuntária pode ocorrer também durante o dia, se a bexiga não for esvaziada a tempo. Vale lembrar (mesmo parecendo óbvio) que sonhos eróticos também levam o homem a ter ereções durante a noite.

2. Urinar após ejacular

Após a ejaculação, seja em uma relação sexual ou até mesmo na masturbação, é comum ter vontade de ir ao banheiro. “Essa vontade acontece devido a sinais neurológicos que são enviados durante a ejaculação e que acabam estimulando a micção, ou seja, a vontade de urinar”, afirma Alex. O presidente da Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo, Flávio Trigo, acrescenta que esvaziar a bexiga após as relações sexuais é algo aconselhável a homens e mulheres

3. O que afeta a ereção? 

Os problemas que podem afetar as ereções são muitos. Flávio aponta que doenças como diabetes, coronariopatias e hipertensão podem levar uma queda na qualidade de uma ereção. Doenças neurológicas também podem trazer distúrbios. Alguns tornam a ereção prolongada, mas isso não é nada prazeroso.

“Determinadas doenças, como anemia falciforme, podem levar a uma dificuldade de drenagem do pênis, provocando ereções prolongadas e dolorosas, o que caracteriza um quadro denominado priapismo, que também pode decorrer do abuso de drogas como cocaína”, relata Flávio. “Se não houver um tratamento adequado desta condição, pode levar a fibrose do pênis e disfunção erétil”, acrescenta.

Alguns distúrbios orgânicos e psicológicos também podem comprometer a ação do pênis, entretanto o especialista garante que se o problema for diagnosticado e tratado adequadamente é possível reverter a situação. Ah, e é possível prevenir distúrbios desse tipo, basta levar uma vida saudável, cuidar da alimentação, controlar de doenças sistêmicas e, claro, manter uma vida sexual regular.


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com