Pinto nasce com quatro patas em criatório no interior do Acre

O pinto recebeu o nome de "Quatro Patas" e não foi vendido

Um pinto com quatro patas nasceu em uma ninhada de galinhas num criatório de aves no município de Mâncio Lima, interior do Acre. A ave está com dez dias de nascida e, apesar da anomalia, tem bom estado de saúde e se locomove sem problemas.

O pinto recebeu o nome de "Quatro Patas" e não foi vendido com os demais que nasceram na ninhada porque o dono do criatório quer torná-lo mascote. O pinto foi incubado em uma chocadeira, com 90 ovos, os quais 76 nasceram pintos normais e esse com anomalia.

Segundo o proprietário do criatório, Dienes Lima, não é comum que uma ave com anomalia sobreviva por muito tempo e o pinto não apresentou nenhuma doença. O animal já está trocando a penugem que nasceu por penas.

"Ele está se alimentando bem, anda até mais rápido que os demais e está saudável. Vendemos todos os pintos que nasceram junto com ele, mas esse resolvi cuidar, pois as pessoas não gostam de comprar aves com anomalias", disse Lima, que trabalha com a criação de galinhas há cinco anos.

O criatório que Quatro Patas nasceu trabalha com criação de galinhas, marrecos e codornas. Lima explica que o pinto está recebendo cuidados especiais para chegar à vida adulta.  "Ele está junto de uma ninhada de codornas, pois essas aves são menores. Ele está mais protegido porque os pintos maiores poderiam machucá-lo", contou.

A ave nasceu com má formação congênita porque os pais podem ser da mesma família. Segundo veterinário do Instituto Desenvolvimento Agroflorestal do Acre, Luiz Leite, a consanguinidade dos pais da ave pode ter ocasionado a má formação congênita.

"É comum que aves de uma mesma ninhada se reproduzam em criatórios aqui na região. A anomalia pode ter sido resultado de parentesco próximos dos pais dessa ave", disse o veterinário. 

Image title

Image title

Fonte: Com informações da UOL