Por que não conseguimos matar a sede com nossa própria saliva?

O segredo está na concentração

Aquela coisa de “matando a sede na saliva” parece ser exclusiva apenas da belíssima e poética música “Todo Amor que Houver Nessa Vida”, de Cazuza. Na realidade, não conseguimos matar a sede na saliva, e você já deve ter percebido isso em algum momento da sua vida, talvez durante uma corrida ou uma caminhada um pouco longa sem a companhia mais do que desejável de uma garrafinha de água.

A questão é intrigante, afinal nossa saliva é formada de 98% de água, então, pela lógica, juntar um pouquinho de saliva na boca e engolir em seguida deveria resolver o problema. Só que não.

Quem explicou melhor essa questão foi o Dr. Len Horovitz, em uma publicação do Live Science. De acordo com ele, o “problema” da saliva é que ela é um fluido muito concentrado, cheio de proteínas e enzimas, muito mais “encorpado” que a água.

 (Crédito: Reprodução)
(Crédito: Reprodução)

Diferença entre os líquidos

A água, por sua vez, é menos densa e tem sais e minerais que fluem melhor no corpo humano, o que nos ajuda a entender por que é tão maravilhoso beber um copo cheio de água quando estamos com muita sede. Aí tem também um pouquinho da osmose, sobre a qual você aprendeu, pelo menos em teoria, naquela aula de Biologia.

É ela, a osmose, que faz com que seu corpo absorva rapidamente os líquidos menos concentrados, como é o caso da água, e, dessa maneira, fique hidratado. Nós aqui do Mega não cansamos de dizer, mas é sempre importante lembrar: hidratação é fundamental para que suas células trabalhem direitinho e você se sinta bem. Às vezes, uma dor de cabeça pode ser resolvida com um bom copo de água, sabia? Então, se você é uma daquelas pessoas que “se esquecem” de tomar água, está na hora de mudar.

Sermão dado, voltemos à saliva. Quando você bebe um líquido assim tão concentrado, o que ele vai fazer é “roubar” a água do seu corpo, deixando você desidratado e, adivinha só: com mais sede ainda! Por mais bizarro que pareça, a sua saliva não tem água suficiente para matar a sua sede – pelo contrário: se você tomasse um copo de saliva, você roubaria a água das suas células e ficaria desidratado.

 (Crédito: Reprodução)
(Crédito: Reprodução)

Você é feito de sal

Quando uma pessoa perde muita água, através de uma diarreia intensa, por exemplo, os médicos darão a ela uma solução intravenosa de soro salino, especialmente se a pessoa não conseguir beber nada oralmente. Pelo fato de o nosso corpo ser feito de sais e minerais, o soro caseiro, indicado em casos leves de desidratação, diarreia e vômitos, é composto de água, sal e açúcar.

Ainda que a saliva não seja uma forma de matar a sede, é importante termos em mente que esse fluido tem muitas funções essenciais em nosso corpo. Ela lubrifica o alimento que ingerimos, dá início à digestão, e suas enzimas ajudam a quebrar carboidratos, gorduras e proteínas. Além disso, a saliva tem algumas propriedades antibacterianas, preservando a qualidade da nossa saúde bucal.

Fonte: Com informações do Megacurioso