Procuravam petróleo, acharam só água quente e fizeram parque

Parque atrai 2 milhões de visitantes por ano

Quando a Petrobras tentou encontrar petróleo em Olímpia (438 km a noroeste de São Paulo) na década de 1950, não imaginou que isso mudaria o destino da cidade. A exploração de petróleo foi frustrada, mas a empresa descobriu que o mas a empresa descobriu que o município era fonte de águas termais, com temperaturas que atingem de 26°C a 38ºC.

Um grupo de empresários e fazendeiros resolveu, então, criar, em 1987, um clube para os moradores locais desfrutarem das águas quentes. Trinta anos depois, o pequeno clube virou o parque aquático Thermas dos Laranjais, que movimenta o turismo da cidade.

Thermas dos Laranjais (Crédito: Reprodução)
Thermas dos Laranjais (Crédito: Reprodução)

Só no ano passado, o Thermas dos Laranjais recebeu cerca de 2 milhões de visitantes, quase 40 vezes o tamanho da população da cidade, que tem 53.700 habitantes, de acordo com estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e 

Sem praia por perto

"Não temos praia aqui perto, e as pessoas sentiam falta de um lugar para se divertir. Eles queriam aproveitar as águas termais para criar um clube social para proporcionar um pouco de lazer à população", diz Marcos Bittencourt, supervisor de marketing do Thermas dos Laranjais.

O parque iniciou suas atividades com 58 sócios e, atualmente, totaliza 35 mil. "Até o ano passado ainda eram vendidos títulos para integrar o quadro de sócios. Hoje, não é possível mais comprar o título de sócio", afirma Bittencourt. Desde 2001, o parque é aberto ao público.

Thermas dos Laranjais (Crédito: Reprodução)
Thermas dos Laranjais (Crédito: Reprodução)

12 mil visitantes por dia na alta temporada

De acordo com Bittencourt, neste ano, o parque recebeu 12 mil visitantes por dia, em média, na alta temporada (meses de janeiro, fevereiro e julho) e a média de 6.000 nos meses de março, abril, maio e junho.

De segunda a sexta-feira, o ingresso para passar o dia sai por R$ 80 (entrada inteira) e R$ 40 (meia entrada). Aos fins de semana, os valores passam para R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia). Crianças de um ano a seis anos de idade pagam R$ 10, 00 qualquer dia.

O parque, que começou as suas atividades com 30 funcionários, hoje conta com 492. A direção não revela o investimento inicial, o faturamento nem o lucro do negócio.

Água tem temperatura entre 26°C e 38ºC

O projeto para criar o Thermas dos Laranjais foi iniciado em 1985, mas o parque foi inaugurado somente em 1987. Atualmente, ele tem 260 mil metros quadrados e conta com complexos de toboáguas, praias artificiais, pista de surfe, rio lento de corredeira e parque aquático infantil. Todas as atrações têm água com temperatura entre 26°C e 38ºC.

Atualmente, o empresário Benito Benatti, 85, é o presidente do clube. Ele foi um dos integrantes do grupo que iniciou o projeto, em 1985. 

Segundo Bittencourt, apesar de Olímpia ser uma cidade conhecida pela agropecuária e agronegócios, Benatti viu que as águas termais poderiam transformá-la também em um ponto turístico, depois da tentativa frustrada da busca porpetróleo. Junto com os demais diretores da época, começou a planejar a criação do parque.

Thermas dos Laranjais (Crédito: Reprodução)
Thermas dos Laranjais (Crédito: Reprodução)

Suspeita de uso ilegal da água

Há uma suspeita de que parte da água usada no parque seja extraída ilegalmente do aquífero Guarani, gigantesco manancial no subsolo que abastece a região. O Departamento Nacional de Produção Mineral investiga o caso. 

O Thermas dos Laranjais não havia se manifestado sobre o problema até a publicação desta reportagem.

Pegando carona 

Aproveitando o sucesso do Thermas dos Laranjais, o empresário Newton Ferrato, do Grupo Ferrasa, lançou em abril deste ano o Hot Beach Olímpia, outro parque em Olímpia. O complexo tem 140 mil metros quadrados e conta com toboágua para adultos e crianças e praia artificial. A entrada custa R$ 72 (inteira) e R$ 36 (meia).

O Grupo tem dois hotéis na cidade -o Thermas Park Resort & SPA (lançado em 2003) e o Celebration Resort Olímpia (em 2015)- e vai inaugurar outros dois: Hot Beach Resort Olímpia (previsto para entrar em operação até o fim do ano) e o Hot Beach Suítes Olímpia (em 2020). Atualmente, os dois hotéis empregam juntos 280 funcionários.

Thermas dos Laranjais (Crédito: Reprodução)
Thermas dos Laranjais (Crédito: Reprodução)

O investimento para a construção dos quatro hotéis e do parque foi de R$ 500 milhões, até agora (dois hotéis ainda estão em construção). O faturamento do grupo foi de R$ 100 milhões no ano passado (valor inclui incorporação imobiliária, hotelaria e parque aquático).

Sempre investir em infraestrutura e inovação

Haroldo Matsumoto, consultor da Prosphera Educação Corporativa, diz que os empresários souberam explorar um recurso natural da cidade (a água termal) e a distância do município em relação ao litoral e a outras cidades termais.

"A água termal sempre desperta curiosidade e atrai muito as famílias, com suas crianças e idosos. Antes, as pessoas sabiam que era possível desfrutar dessa água somente em Caldas Novas, em Goáis. Eles divulgaram bem a sua riqueza e souberam explorar e atrair pessoas de São Paulo e de outros Estados."

Matsumoto também afirma que ambos os parques trazem atrações que são praticamente inéditas, como as piscinas com ondas para surfar. "Estive em Orlando no mês passado e não vi esta atração em nenhum parque de lá."

O especialista diz, no entanto, que é preciso continuar a investir em infraestrutura e inovação para os parques continuarem sendo atrativos. "Recentemente vimos parques temáticos como o Parque do Gugu, de São Paulo, e o Wet'n Wild em Salvador, fecharem as portas." Ele também afirma que é preciso ter um alinhamento com a prefeitura para manter a infraestrutura adequada para receber cada vez mais turistas.

"Não adianta investir em tecnologia e nas atrações, se a cidade não comporta a demanda de turistas."

Fonte: Com informações do Uol