Saiba quais mudanças que o cérebro feminino sofre depois do parto

Os pesquisadores ainda observaram os cérebros dos pais.

A maternidade muda radicalmente a vida de uma mulher, e essas mudanças são vistas desde quando o bebê está sendo gerado – a partir daí, as coisas já não serão como antes. Um estudo divulgado recentemente pela revista Nature Neroscience mostrou que, após a gestação, o cérebro feminino fica com menos volume de massa cinzenta em algumas regiões, especialmente nas que lidam com cognição social.

A responsável pelo estudo, a neurocientista Elseline Hoekzema, da Universidade de Leiden, avaliou exames cerebrais de 25 mulheres que tinham se tornado mães recentemente – as imagens foram feitas durante a gravidez e depois do parto. Para comparação, Hoekzema e sua equipe analisaram também imagens cerebrais de 20 mulheres que não tinham filhos.

Os pesquisadores ainda observaram os cérebros de pais de primeira viagem, mas não encontraram diferenças nos cérebros masculinos. No caso das mamães, as áreas cerebrais que sofreram alteração foram as mesmas que tiveram respostas mais fortes quando as mulheres viram uma foto do filho recém-nascido.

Para os pesquisadores, toda essa mudança pode ser uma maneira de preparar as mulheres para a maternidade. Essas variações de matéria cinzenta representam medidas de apego ou de hostilidade da mãe em relação ao filho no momento pós-parto, o que significa que essas alterações podem indicar a formação da nova relação entre a mulher e a criança que ela gestou.

É curioso observar que a mesma mudança cerebral ocorre em meninos e meninas durante a puberdade, fase marcada por grandes mudanças hormonais – durante a gestação, no entanto, o corpo feminino volta a ser comandado por oscilações hormonais.

De acordo com a conclusão do estudo, é possível que mamães novas sofram mudanças comportamentais parecidas com as que sofreram na fase da puberdade – elas duram por até dois anos após o parto.


Fonte: megacurioso.com