Salsicha, linguiça e mortadela são condenadas como o cigarro

OMS classificou carnes processadas como cancerígenas

Um novo vilão aparece como protagonista na dieta dos brasileiros. Relatório divulgado ontem pela Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica alimentos processados como bacon, hambúrguer e salsicha como cancerígenos para os seres humanos. A carne vermelha não escapou da análise dos cientistas — ela foi considerada fator de risco provável para o desenvolvimento do câncer. O estudo, conduzido por 22 especialistas de dez países diferentes e divulgado pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC, na sigla em inglês), ligada à OMS, mostrou que, quanto maior for o consumo de embutidos, mais probabilidade de se desenvolver o câncer colorretal — cada porção de 50 gramas (o que equivale à metade de um bife) aumenta o risco de se adquirir a doença em 18%.


Já o consumo de 100 gramas de carne vermelha aumenta o risco em 17%. Segundo o estudo, os processados agora estão no mesmo patamar de carcinogênicos como o tabaco, amianto e fumaça de óleo diesel. Já a carne vermelha (de boi, porco, carneiro,bode e cavalo) é comparada a substâncias presentes em herbicidas.

Dados da própria OMS mostram que o câncer colorretal, que afeta parte do intestino grosso e o reto, é hoje o segundo mais diagnosticado em mulheres e o terceiro em homens, matando 694 mil pessoas por ano. No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer, em 2014, foram detectados 32,6 mil novos casos dessa doença, sendo 15 mil em homens e 17,5 mil em mulheres. A doença é tratável e, na maioria dos casos, curável se for detectada precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos.

 (Crédito: Arte O DIA Rio)
(Crédito: Arte O DIA Rio)


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com