Sete irmãs se casam no mesmo dia para realizar sonho de pai

As meninas fizeram uma cerimônia surpresa e muito comovente

Lutando contra um câncer terminal, Willie Shelton pensou que não realizaria o maior sonho de sua vida; a mulher dele, Cheryl Shelton, conta que o grande desejo do marido era levar as sete filhas até o altar. Percebendo que provavelmente o veterano do exército dos Estados Unidos não conseguiria viver o suficiente para fazer isso, a família bolou um plano para tornar o sonho do pai realidade.

“Nós tivemos essa ideia de nos unir e planejar toda a surpresa em três dias. Nós conseguimos todos os vestidos de casamento para meninas e a clínica em que meu marido estava tratando o câncer nos ajudou muito com a organização”, conta Cheryl ao veículo americano “Fox News”. Fora isso, a família também teve o apoio de uma fotógrafa e de um salão de cabelereiros.

Tudo foi mantido em segredo

Durante toda a organização, o plano foi mantido em segredo e Willie não desconfiava de nada. “Ele não tinha ideia de que isso estava acontecendo e, quando elas começaram a se vestir, eu disse a ele que todas as meninas seriam damas de honra de um casamento. Ele nem desconfiou de que, na verdade, todas seriam as noivas”, afirma Cheryl. 

Jennifer Talbot é a única das filhas do soldado que já era casada e, segundo a mãe, levou um susto quando soube da ideia. Ainda assim, resolveu aproveitar o momento para renovar os votos. “Minha irmã Candice me enviou uma mensagem dizendo que eu precisava passar minhas medidas para ela arrumar um vestido de noiva para eu usar daqui uns dias”, lembra Jennifer.

Momento emocionante 

No grande dia, Willie vestiu sua farda e, quando saiu no quintal da clínica, se deparou com a cerimônia improvisada. Uma de cada vez, as filhas do soldado começaram a sair de dentro do local no qual estavam escondidas, todas em vestidos de noiva. Obviamente, o soldado ficou confuso ao ver aquilo acontecendo.

“Isso foi muito tocante para ele e foi um sonho que pudemos realizar. Fizemos o melhor e o mais próximo que podíamos fazer de um casamento”, afirma Cheryl emocionada, ressaltando o brilho nos olhos do marido ao notar o que elas tinham aprontado. Para realizar a cerimônia simbólica, a família onvidou um pastor de uma igreja cristã.

Willie recebeu ajuda para sair de sua cadeira de rodas e pôde experimentar a sensação de levar filha por filha até o altar. Porém, menos de duas semanas após a cerimônia, o câncer se agravou e, infelizmente, o americano faleceu. Para terem sempre o pai por perto, as sete meninas fizeram um medalhão, no qual gravaram a frase “amor de pai nunca acaba”, incluindo uma foto vestidas de noiva junto dele.

 (Crédito: Reprodução)
(Crédito: Reprodução)



Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com