Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

DJ nega ser ele em vídeo íntimo entre dois homens que circula pelo WathsApp

O DJ diz que ainda não sabe de quem partiu a iniciativa de vinculá-lo ao caso do instrutor, que teria sido divulgado nas redes sociais por uma ex-namorada

DJ nega ser ele em vídeo íntimo entre dois homens que circula pelo WathsApp
DJ dizque foi alvo de boatos | Divulgação
Compartilhe

Um empresário e DJ de Pederneiras, a 322km de São Paulo, tem sido alvo de boatos depois que a imagem dele foi confundida com a de um suposto instrutor de academia da Capital em um momento íntimo registrado em vídeo.

Na gravação o instrutor aparece se relacionando com outro homem. As imagens têm sido compartilhadas por meio do WathsApp entre os moradores da cidade, com pouco mais de 44 mil habitantes. Alex Gaioto Martinez, 29 anos, conhecido como DJ Cafu, resolveu procurar a polícia quando soube do vídeo. “Uma amiga me avisou quando eu estava trabalhando num casamento. Depois muitas outras pessoas me alertaram sobre o que estava acontecendo”, contou.

O DJ diz que ainda não sabe de quem partiu a iniciativa de vinculá-lo ao caso do instrutor, que teria sido divulgado nas redes sociais por uma ex-namorada, após uma suposta traição. Ele acredita que a primeira pessoa a fazer a comparação entre os dois possa ter agido de má fé. “Pra mim essa pessoa agiu com maldade, para me prejudicar. Trabalho há 14 anos como DJ fazendo festas de crianças, aniversários e casamentos. Acho que queriam prejudicar a minha imagem profissional, mas essa pessoa não pensou que isso é uma coisa séria. A cidade é pequena aqui, logo todo mundo começou a falar”, disse.

Ele revela ainda que alguns clientes cancelaram orçamentos para possíveis trabalhos desde que o vídeo começou a circular. Além disso, diz que já ouviu comentários maldosos durante o trabalho na loja de roupas que tem na cidade. “Ontem fui pegar correspondências na porta da loja e passou um pessoal fazendo piadinhas, dando risada. Foi muito constrangedor, fiquei chateado”, contou.



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar