Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Dois espaços públicos de Diamantina serão requalificados pelo IPHAN

Largo Dom João e Praça Sagrado Coração de Jesus, em Diamantina (MG), serão requalificados

Dois espaços públicos de Diamantina serão requalificados pelo IPHAN
Largo de Dom João | Divulgação Iphan
Compartilhe



Largo de Dom João (Divulgação Iphan)

Dois importantes espaços públicos de Diamantina (MG), o Largo Dom João e a Praça Sagrado Coração de Jesus serão totalmente requalificados. Localizados no limite do Centro Histórico da cidade, que é reconhecido como Patrimônio Mundial, eles receberão investimentos de R$ 8 milhões do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia do Ministério do Turismo. As obras, que serão executadas pela Prefeitura Municipal, terão início na próxima quarta-feira, dia 15 de julho.

A proposta da intervenção é promover a readequação da área, unificando os dois espaços, visando oferecer mais qualidade de vida para os moradores e a melhoria da ambiência urbana. Serão implantados nova infraestrutura (incluindo aspectos hidrossanitários e luminotécnicos), equipamentos urbanos, sinalização e paisagismo. O espaço também passará a ter as condições necessárias para receber eventos públicos de grande porte, diminuindo a sobrecarga no Centro Histórico.

Investimentos no Patrimônio Cultural de Diamantina

O Largo Dom João e a Praça Sagrado Coração de Jesus estão, atualmente, separados pela linha férrea da Estação Ferroviária, em área de preservação complementar ao conjunto urbanístico e arquitetônico de Diamantina. A obra de requalificação urbanística é parte de uma série de investimentos e ações conduzidas pelo Iphan na cidade, que inclui também a requalificação da Praça JK, concluída em 2017, e a restauração do Casarão dos Orlandi, que está em execução. Nos últimos anos, cerca de R$ 4,6 milhões foram investidos pela autarquia federal na cidade, em obras que contam com a parceria da Prefeitura Municipal.

O conjunto de Diamantina foi tombado pelo Iphan em 1938 e reconhecido pela Unesco, como Patrimônio Mundial, em 1999. A cidade chegou a ser, ainda no século XVIII, o maior centro de extração de diamantes do mundo, o que refletiu na sua evolução e formação do espaço urbano, emoldurado pela Serra dos Cristais. Ainda hoje seu Centro Histórico encontra-se bastante íntegro, com monumentos e marcos significativos da passagem do tempo – desde os primeiros anos de ocupação até as obras de Oscar Niemeyer no século XX.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar