Angélica revela síndrome do pânico após acidente aéreo em 2015

'Com certeza foi um momento forte, que mexeu muito comigo', disse

A apresentadora Angélica, sofreu um acidente aéreo no Mato Grosso do Sul, em maio de 2015, juntamente com a sua família, o apresentador Luciano Huck e seus três filhos. Na ocasião, o avião não podia ter decolado.

No “Bem Estar” desta quinta-feira (27), a loira revelou que desenvolveu síndrome do pânico em decorrência desse acidente: “Acho que desencadeou sim por causa do acidente. Com certeza foi um momento forte, que mexeu muito comigo. O pânico é isso”.

“Trabalho desde muito cedo. Comecei na televisão com muita gente em volta e muita informação aos 5 anos de idade. Então, óbvio que o meu HD já estava cheio. Ninguém consegue fazer tudo ao mesmo tempo como a gente tem feito hoje”, lamenta.

“Eu sentia umas palpitações, tinha medos de algumas coisas, de sair e ficar sozinha em alguns lugares. Era incontrolável. É uma coisa que racionalmente você sabe que não tem nenhum problema, mas aquilo não tem lógica”, relata a loira.

Ela explicou ainda como tratou essa síndrome: “A meditação te traz essa paz interior, te leva para dentro de novo e você sente aquela segurança incrível que você é capaz de qualquer coisa porque você se basta ali. Você aprende o intervalo do pensamento”.

“Você tem que acreditar naquilo e fazer como um exercício. Você fica mais relaxado, vai ter menos insônia, vai conseguir dormir melhor. Mas não é meditar para dormir, é para ter mais energia para trabalhar. Às vezes eu ficava meio sem paciência com algumas coisas”, explica.

“Eu comecei a ficar um pouco mais compreensiva, mais tranquila. No começando eles ficavam brincando, dando uma sacaneada e dizendo: ‘a mamãe vai meditar’. Agora eles estão sentindo que mudou a vibe da casa. Para mim funcionou muito na minha saúde”, finaliza Angélica.

Angélica, Huck e os filhos sofrem acidente aereo
Angélica, Huck e os filhos sofreram acidente aereo



Fonte: TV Foco