Biografia diz que Clodovil gostava de ser filmando durante o sexo

O político sempre recorria ao serviço de garotos de programas

Clodovil Hernandes, que morreu em 2009, vai ter sua vida íntima exposta no livro “Tons de Clô”, que chega às livrarias na semana que vem.

Alguns amigos relataram na publicação que o político sempre recorria ao serviço de garotos de programas e que gostava de pagar para fazer sexo. Ele também pedia para ser filmado no ato sexual e gostava de ser voyeur. O livro levanta até a hipótese de Clodovil ter usado cocaína.


Clodovil Hernandes
Clodovil Hernandes




Fonte: TV Foco
logomarca do portal meionorte..com