Caio Castro fala sobre agressão à fotógrafo: “Perdi a cabeça”

O ator falou pela primeira vez sobre o caso.

Caio Castro usou seu Facebook na noite desta segunda-feira, 16, para falar sobre a agressão ao fotógrafo André Ligeiro em uma festa de ano novo em Trancoso, no sul da Bahia.  O ator começou o vídeo explicando que foi para a cidade baiana a convite de uma empresa.

"Decidimos ir pra Trancoso no ano novo. Eu e muitos amigos. Quem proporcionou esse ano novo foi uma empresa que faz festas no Brasil inteiro e me convidou junto com meus amigos para passar sete dias em Trancoso. Um certo dia, se não me engano no segundo dia,  o dono dessa empresa, que é meu amigo, disse que estava indo para uma outra festa, que não era a empresa dele, era da empresa concorrente", disse.

Caio contou que, como estava fazendo a viagem pela empresa do amigo e iria na festa da concorrente, a assessora disse para ele não fazer fotos por uma questão de contrato. O ator pediu para a assessora avisar aos fotógrafos sobre isso. "Entrei na festa, cumprimentei os fotógrafos. Deu um minuto, estávamos esperando pegar pulseira, veio um rapaz correndo, levantou a máquina e começou a disparar flash. Olhei pra Valentina, assessora do meu amigo, e disse ‘que isso?’. E na hora ele (fotógrafo) saiu correndo. E eu saí correndo atrás dele. Estava meio nervoso, era uma falta de respeito. A gente pediu gentilmente, cordialmente para não fazer foto. Ele fez a foto e saiu correndo. Por que ele saiu correndo? Por que ele viu que foi pedido que não era pra fazer foto", continuou Caio.

Caio Castro confessou que acabou perdendo a razão quando alcançou André Ligeiro e admitiu que foi um erro agredi-lo. "E eu acho que estou muito errado de ter machucado o menino. Passei meu ano novo inteiro sem saber como pedir perdão. Não saio de casa pra brigar, não gosto de violência. Acho que violência gera violência e gentileza gera gentileza. Se fosse pedido, a gente conversava sobre fazer a foto. Estou errado? Estou errado pra caralho. Perdi a cabeça. Saí de São Paulo, fui pra Bahia, não fui pra arrumar confusão. Em nove anos de carreira nunca tive problema, nada parecido com isso", contou.

Caio disse que tentou pedir desculpas ao fotógrafo ao ver que o machucou, mas ninguém deixou ele se aproximar. "Não queriam que eu falasse com ele. Eu fiz questão de pedir na mesma hora porque eu sabia a cagada que estava fazendo quando agredi uma pessoa. Mas não deixaram eu falar com ele. A melhor coisa que fiz foi ter ido embora. No dia seguinte não deixaram eu falar com ele também e decidi deixar o tempo passar".

Ao final da transmissão, Caio pede, mais uma vez, desculpas ao fotógrafo, à família dele e aos seus fãs. "Até agora não consegui encontrar com o fotógrafo. Peço desculpas a ele, à família dele, à minha família, aos meus fãs. Terminei 2016 de uma forma que não gostaria de terminar. Se algum profissional do meio se sentiu ofendido, peço desculpa também. Já que isso aconteceu e foi um episódio horrível, uma idiotice da minha parte, alguma coisa boa temos que levar de boa dessa situação, que é respeitar as pessoas, as situações", pediu.

Fonte: Com informações do Ego
logomarca do portal meionorte..com