Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Ex-bailarina do Faustão desiste de ação na Justiça: "Dei a cara a tapa"

Rachel processou a ex-empregadora e os coreógrafos do dominical

Ex-bailarina do Faustão desiste de ação na Justiça: "Dei a cara a tapa"
Rachel Gutvilen foi demitida em 2013 do balé do Faustão | Reprodução/Instagram
Compartilhe

Foram cinco anos de uma briga judicial com direito a muitos recursos em várias instâncias até que Rachel Gutvilen desistiu do processo por assédio moral contra os coreógrafos do "Domingão do Faustão" e também contra a TV Globo. Demitida do balé do Faustão em janeiro de 2013, Rachel confirmou que, apesar da alegação oficial de que as demissões seriam um processo de renovação natural do quadro de bailarinas, a sua saída teve outro motivo.

"Fui humilhada pelos coreógrafos do programa, fui chamada de gorda. Eu e outras bailarinas! Só que todo mundo tinha muito medo de denunciar. Eu não. Cheguei a cobrar uma atitude do programa, mas nada aconteceu. Quando me demitiram, resolvi não me calar e entrei com um processo de assédio moral na Justiça."

Aos 37 anos, Rachel processou a ex-empregadora e os coreógrafos do dominical. Perdeu na primeira instância, recorreu, voltou a perder até que desistiu de apelar em instâncias superiores.

"É difícil lutar contra uma empresa poderosa e eles [os coreógrafos] tiveram respaldo da emissora. Eu tive coragem para encarar a Rede Globo e eu quis colocar a minha cara tapa porque o meu maior desejo era que o coreógrafo fosse punido de alguma forma. Claro, que eu queria também uma indenização pelo assédio, queria um dinheiro. Não deu e fiquei chateada, mas estou de boa. Agora é tocar a vida."

Reprodução/InstagramA ex-bailarina fez questão de elogiar o apresentador Fausto Silva. "Ele nunca foi meu amiguinho, mas sempre me tratou com respeito. A mulher dele, Luciana Cardoso, também. Ela tem as bailarinas mais próximas, claro, mas trata todo mundo de forma educada e gentil", revela a modelo, que ainda mantém contato com as ex-companheiras. "A maioria é legal, outras nem tanto", deixou escapar.

"Eu me diverti muito e fui bem feliz desde o primeiro dia que entrei no balé, em 2006. Não era bailarina profissional, eu era dançarina, fazia dança de salão e mandei uma foto. Fui chamada para fazer um teste e passei de cara. Entrei na cota das dançarinas", brincou.

Mãe de um menino de 4 anos, Romeu, Rachel é atriz de formação, mas deu um tempo em procurar trabalho na sua área. "Tentei carreira artística em todas as emissoras, mas não consegui nada. É muito difícil conseguir uma oportunidade, um teste no meio. Faço muitos testes para publicidade. Às vezes passo, outras não e vou levando. Corro também atrás em outras áreas porque quero ganhar dinheiro. Como atriz eu não tenho muitas opções, eu foco na publicidade e tem dado certo."




Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar