Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Famosos se manifestam após assassinato de homem negro no Carrefour

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos de idade, foi morto por dois seguranças de supermercado na noite de quinta-feira (19).

Compartilhe

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul investiga a morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos de idade, que foi espancado até a morte na noite de quinta-feira (19) por dois seguranças de uma unidade do Carrefour em Porto Alegre. Celebridades usaram as redes sociais para manifestarem indignação e pedir Justiça para João Alberto. As informações são da revista Quem.

LEIA TAMBÉM: 

-  Saiba quem é o homem negro espancado até a morte no Carrefour

"Gritava que não conseguia respirar", diz amigo de negro assassinado

"Nossas vidas importam! Não iremos nos calar. No Dia da Consciência Negra, mais um de nós é brutalmente assassinado em Porto Alegre. A cada 25 minutos um jovem negro é assassinado no Brasil. Até quando iremos fazer compras para e com nossas famílias e não voltaremos? Todo meu amor e apoio a família de João Alberto Silveira", escreveu a cantora Aline Wirley.

João Alberto Silveira Freitas foi assassinado em um supermercado (Foto: Reprodução)

"João, Floyd, João Pedro, Mariele, tantos se foram brutalmente pela inconsequência, pela maldade, pela irresponsabilidade, pelo preconceito, pelo racismo. Por leis que não funcionam e deixam agressores impunes. Dia da Consciência e mais uma vez não podemos celebrar plenamente. E ainda há quem diga que é mi-mi-mi. Estamos cansados dessas noticias. Cansados desse desrespeito, dessa violência, dessa impunidade. E agora?.Quem se reposnsabiliza? Atitudes cabíveis? Queremos respeito cabível. Vidas negras importam não pode ser uma frase de efeito para criar imagens. Deve ser uma verdade praticada. Justiça por João e por tantas vidas negras perdidas", disse Erika Januza.

"Eu até tinha preparado um feed todo lindo em celebração ao Dia da Consciência Negra, mas o racismo é tão perverso que não nos dá descanso nunca. João Alberto Silveira Freitas foi assassinado covardemente ontem à noite em um supermercado em Porto Alegre. Temos que cobrar Justiça, sem Justiça não há paz", afirmou Preta Gil.

Preta Gil, Rashid e Erika Januza  

"Em pleno 20 de novembro a gente toma esse tapa na cara! Na verdade, é uma punhalada no peito. Em público, novamente. O assassinato de João Alberto no Carrefour é mais uma covardia nesse país onde parece haver carta branca pra matar caso a pele da vítima seja escura. Assassinos!", publicou o rapper Rashid.

"Um homem negro, João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos morreu espancado por seguranças do Carrefour na véspera da consciência negra. Essa é a violência, e desumanização da realidade preta brasileira. A gente nem sabe mais o que falar. Que palavras a gente encontra quando a realidade é morte? Morte de mais um preto que morreu por ser preto? O dia de hoje é tão potente, o mês de hoje é sobre valorização das nossas histórias e construções  e seguimos velando nossos corpos", disse a influenciadora Nátaly Neri.

VEJA MAIS MANIFESTAÇÕES:


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar