Após os vídeos em que agride a ex-esposa, Pamella Holanda, repercutir em todo o Brasil, Dj Ivis entrou com uma ação na Justiça para que o conteúdo fosse retirado da internet. O pedido foi negado pela juíza Maria José Rosado, que responde pela Comarca de Fortaleza. O agressor também pedia que a vítima fosse proibida de falar no assunto, sobretudo, em situações em que a filha menor fosse citada.

A defesa do artista moveu um processo de calúnia contra Pamella, sob o argumento de que a denúncia de violência doméstica era mentirosa. A vítima divulgou em suas redes sociais vários vídeos em era agredida com socos, chutes e puxões de cabelo.

Esposa de Dj Ivis, Pamella Holanda, divulga vídeos e fotos de agressão Esposa de Dj Ivis, Pamella Holanda, divulga vídeos e fotos de agressão 

Na decisão, a juíza Maria José, que estava no Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), afirma que é "impossível analisar o pedido, além do que a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados representaria afronta ao direito fundamentada livre expressão da imprensa".

O processo segue para a Comarca da cidade de Eusébio,  onde o músico reside. "A falta de veracidade ou eventuais excessos veiculados em matérias de internet deverão ser apurados posteriormente, sendo incompatível com o regime de plantão judiciário, pelo que deixo de acolher os pedidos formulados em tutela de urgência", diz um trecho da decisão.

SAIBA TUDO SOBRE O CASO DJ IVIS