A bombástica entrevista de Meghan Markle e o Príncipe Harry para Oprah Winfrey, que foi veiculada pela CBS na noite deste domingo (7) foi recebida de forma contraditória pela imprensa britânica. Após as acusações de racismo e bullying que a duquesa afirmou ter recebido de alguns membros da realeza e da própria imprensa local durante a gestação de seu primeiro filho, Archie, ela virou alvo de jornais e de apresentadores locais.  

Piers Morgan, apresentador do Good Morning Britain, disse que Meghan merecia um Oscar por sua atuação e a acusou de inventar o conteúdo da entrevista.

"Harry quer que a América e o resto do mundo odeiem sua própria família, odeiem a monarquia e odeiem seu país. Sugiro que todos esperem que as vítimas da violência de sua esposa tenham uma palavra a dizer sobre suas reivindicações bizarras antes de fazê-lo. Eles destruíram seu pai, eles destruíram seu irmão, eles destruíram sua cunhada. Eles destruíram tudo pelo que a Rainha trabalhou tanto e devemos acreditar que eles são compassivos?", Morgan disse no show", disse o apresentador. 

"Eu não acreditaria em Meghan Markle se ela me desse um boletim meteorológico. É tarde demais para as indicações ao Oscar?", continuou.

Meghan Markle vira alvo de imprensa após entrevista: "Merece um Oscar"Meghan Markle vira alvo de imprensa após entrevista: "Merece um Oscar"

O Daily Mail, um dos principais tabloides locais, dedicou mais de vinte histórias relacionadas ao especial em seu site na manhã desta segunda-feira. Em uma cobertura geral que geralmente reserva para um casamento real. O jornal ainda apresentou manchetes longas como: "Meghan faz uma alegação sensacionalista de que realeza proibiu Archie de ser um príncipe por causa das preocupações sobre o quão 'ESCURO' ele seria e disse a ela que não teria proteção policial, mas Harry se recusa a revelar quem fez o comentário racista". 

Uma matéria com um especialista em família real Robert Jobson também foi publicada. Ele avaliava a postura de Harry e Meghan. 

"Parecia que eu estava me intrometendo em uma dor particular. Em alguns momentos, era terrivelmente autocomplacente e constrangedor, às vezes difícil de assistir. Meghan Markle, cujas habilidades de atuação foram exageradas, dá uma atuação afetada e exagerada. As pausas dramáticas são tão óbvias. Mas não é como ela diz, mas o que ela diz que é mais prejudicial", avaliou ele, que ainda invalidou as acusações de que o filho do casal, Archie, não recebeu o título de príncipe por ser negro.

"Ela sugere, erroneamente, que Archie não foi feito príncipe porque era mestiço. Ela e Harry sabem que isso é hipócrita. Ambos sabem que quando o príncipe Charles se torna rei, seus filhos têm direito aos títulos de príncipe e princesa de acordo com o sistema estabelecido pelo rei George V."