Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Milionária: Ex-panicat Carol Dias se torna especialista em finanças

Ao mesmo tempo, Carol Dias passou a usar seu perfil no Instagram, com mais de 5 milhões de seguidores para soltar suas dicas.

Compartilhe
Google Whatsapp

Durante quatro anos, Carol Dias foi uma das beldades que rebolavam no palco do extinto “Pânico na TV!”. Após deixar a televisão, a vida da modelo deu um giro e tanto. Hoje, aos 33 anos, a ex-panicat se tornou especialista em finanças e criou um canal no YouTube para ajudar pessoas a ganharem dinheiro como ela, que já soma R$ 3 milhões na conta bancária.

Carol fez cursos de coach e programação neurolinguística, trocou os figurinos exíguos por looks de executiva e fala com propriedade sobre o assunto. Em pouco mais de dois meses, já tem quase 40 mil visualizações em seus vídeos e de uma maneira descomplicada e sem economês está dando palestras e difundindo o conhecimento que adquiriu desde muito nova.

Reprodução/Instagram

“Sempre fui uma menina que guardou dinheiro. Trabalhei como panfleteira, recepcionista em eventos, vendendora de loja. Sei a realidade do brasileiro, pegava trem, metrô... Tive uma boa base escolar, mas nunca tive nada de mão beijada”, conta ela num dos vídeos em que mostra como conseguiu ficar milionária.

“A televisão me abriu muitas portas, consegui ganhar um bom dinheiro com campanhas publicitárias. E ali cheguei ao meu segundo milhão. Mas poderia ter chegado a muito mais”., conta ela, que também fala dos fracassos: “Eu nunca gostei de falar sobre dinheiro e escutei pessoas erradas, os famosos gerentes de banco. Tomem cuidado com isso”.




Ao mesmo tempo, Carol Dias passou a usar seu perfil no Instagram, com mais de 5 milhões de seguidores para soltar suas dicas. Aliado a isso, o namoro com o advogado Adib Adoub, hoje reitor da Universidade Brasil, abriu as portas do mundo acadêmico para que ela dê depoimentos motivacionais.







Ver essa foto no Instagram









Eu entendo os brasileiros. Entendo você que pega trem, metrô para trabalhar dez horas por dia e chega cansado para deitar e dormir. Entendo você que muitas vezes fica doente , passa do seu limite e pensa: eu não posso parar. Tenho uma família. Eu entendo você que muitas vezes pensa em desistir ou mudar de planos, porque fez uma longa caminhada e não conseguiu o que esperava. Eu entendo você que fala que quer ajudar seus filhos, seus pais, que quer ter uma vida melhor. Uma vez , meus pais iam perder a casa por uma falência e eu com 20 anos resolvi aquela pendência. Chantageada por alguns advogados criminalistas, como eles mesmos diziam, eu era apenas uma menina e tive que naquela época pensar na minha família e mais nada. Um dia eu estava em um ponto de ônibus e estava chovendo, meu guarda chuva estourou e eu toda molhada comecei a pegar minhas coisas na rua. Ali pensei: eu vou mudar, eu vou estudar, eu vou fazer o meu máximo, porque eu não vou passar por isso mais. Eu vou ser diferente. Os anos passaram e eu continuei batalhando. Ia para eventos, trabalhei como estagiária de academia e ao mesmo tempo estudava. Parei de estudar. Fui trabalhar no shopping. Virei gerente. Trabalhava dois períodos. Na época de maior medo do PCC, eu ia dentro do ônibus abaixada com medo. Fui parar na televisão. Fiz meu melhor. Não tive retorno daqueles que nunca acreditaram em mim. Nunca me deram uma chance maior. O que eu fiz? Eu simplesmente sentei, respirei e pensei: vou continuar aqui, vou estudar, me dedicar, mudar para melhor já que eu não vou mudar esse ambiente. De modelo comecei a abrir mais meus sentimentos, vivências e mudei totalmente meu caminho. Perdi trabalhos. Ganhei também. Perdi amizades tóxicas . Ganhei novas boas. E é disso que se trata. Você quem escolhe no final o que você quer. Ninguém carrega uma história só feliz. Mas, se você não acreditar em você. Se não estudar. Se não planejar e criar. Se você não for persistente, não tiver disciplina, não tiver objetivo, não travar suas metas, fica difícil saber aonde você vai chegar. E eu não sou brava. Eu sou realista. Você precisa saber que existe uma força dentro de você. Ame o que faz. Acredite em você! 🙏

Uma publicação compartilhada por  Carol Dias (@caroldias) em



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar