O ex-BBB Rodrigo Mussi sofreu um traumatismo craniano com várias fraturas pelo corpo após o acidente de carro no qual foi vítima na última quinta-feira. O neurocirurgião Roberto Oberg explicou durante entrevista ao Extra, que existem diferentes níveis de traumatismo craniano.

“Classificamos o traumatismo craniano encefálico (TCE) de três maneiras, e a avaliação é feita pela escala de coma de Glasgow, onde vemos o quanto o paciente está ou não consciente. Isso (é feito) através da abertura dos olhos, da resposta verbal e vendo se ele obedece ordens para mexer membros do corpo, como braços e pernas. A escala vai de três a 15 pontos. Entre 13 e 15, o TCE é classificado como leve; de 8 a 12, moderado; e abaixo de 8, mais grave.

Acidentes que afetam áreas da cabeça e do cérebro tendem a chamar mais a atenção. A assessoria de Rodrigo informou que o hospital clínico de São Paulo não fará anúncios médicos públicos e só dará novas informações com autorização da família. Diante do que se sabe atualmente, os especialistas explicam que esses casos são muito individuais em termos de possíveis sequelas.

Ex-BBB teria passado por um procedimento de introdução de um cateter - Foto: Reprodução/InstagramEx-BBB teria passado por um procedimento de introdução de um cateter - Foto: Reprodução/Instagram

"É difícil entendermos o que realmente aconteceu. Mas cada dia tem que ser bem avaliado e monitorado. As sequelas variam de acordo com as regiões do cérebro acometidas. Elas podem ser motoras, na fala ou déficit cognitivos, por exemplo. Dependendo da patologia e das medidas que são feitas, existem casos em que o paciente se recupera 100%", reforça Roberto Oberg.

Segundo o site Metrópoles, o ex-BBB teria passado por um procedimento para a introdução de um cateter intracraniano. De acordo com Oberg, isso serve para monitorar a pressão de dentro da cabeça:

"É algo teoricamente simples e rápido, em que é feito só um pequeno furo na cabeça. O cateter tem a função de monitorar a pressão do crânio. Se ela sobe, significa que algo está acontecendo, como um edema ou aumento de sangramento."

As informações são do Extra