Ney Matogrosso revela que foi viciado em sexo e cita Cazuza

O cantor também confessou que já experimentou drogas

Ney Matogrosso foi o convidado do “Conversa com Bial”, da Globo, exibido nesta segunda-feira (29). No programa, o cantor falou sobre sua paixão por Cazuza e relembrou momentos da carreira.

“Depois do Cazuza, eu admiti que poderia me apaixonar por alguém e viver com aquela pessoa. Depois dele, tive um relacionamento de 13 anos. E ele morreu de ciúme. Ele queria me fazer pirraça depois. Fiquei junto com ele até o fim da vida dele, eu ia lá para massagear os pés dele. E acho que a esses sentimentos a morte não dá fim”, revelou o artista, que ainda disse que viveu “tudo que tinha que ser vivido”.

Na entrevista, Ney confessou que já experimentou drogas. “Nunca tomei ácido para ir para a festa, eu tomava para ficar em contato com a natureza para que aquilo me abrisse as portas para percepção, e abria”, contou.

Matogrosso ainda falou sobre sexualidade e confidenciou que se considera viciado em sexo. “Eu não estava em nenhuma categoria. Eu não queria espaço feminino. Eu queria ser um homem, porque eu sou um homem, gosto de ser homem, liberado apenas”, disparou o cantor para Pedro Bial. “Minha libido anda ótima para a minha idade. Eu era escravo disso, eu não dormia se eu não transasse. Hoje em dia, eu gosto muito, mas não dependo”, confessou. 


Ney Matogrosso no programa de Bial
Ney Matogrosso no programa de Bial




Fonte: RD1