No Lolla, apresentadora chama DJ de machista e babaca; veja vídeo

Ela disse que Borgore cria letras "misóginas" e "babacas"

Titi Müller fez duras críticas ao DJ, produtor e compositor israelense Asaf Borgore, uma das principais atrações do segundo dia do festival de música Lollapalooza, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. A apresentadora, que estava ao vivo no canal BIS, da Globosat, chamou Borgore de "machista" e disse que ele é responsável por criar letras "misóginas" e "babacas".

Image title

"O Borgore é um dos produtores mais polêmicos da atualidade. Ele nasceu em Israel e foi alçado à fama por vários hits e remixes de sucesso. Mas o lance é que as letras compostas por ele, extremamente machistas, misóginas e babacas, foram ganhando visibilidade e, obviamente, muitas críticas", disse ela, que se define também como "feminista".

"Apesar de compor letras do tipo: 'Aja como vadia / mas antes lave a louça'.... Eu nem sei como interpretar, ele só disse que era um personagem. Querido, na próxima encarnação, então, interprete um personagem melhor", prosseguiu ela, em tom de ironia.

Ao fim de sua entrada ao vivo, Titi Müller voltou a atacar Borgore. "Eu gostaria de falar que machistas não vão passar nesse canal, mas vai, vai passar no Palco Perry's. É isso aí Borgore, vai que é tua... querido", ironizou.

No Twitter, a apresentadora foi defendida por internautas, e ela mesma decretou a sua posição, sem receio de possíveis críticas. "E falei foi pouco". Borgore é bastante conhecido no mundo musical e já realizou parcerias com estrelas internacionais, como Miley Cyrus.

Fonte: Com informações da UOL