Priscila Fantin posa nua e diz: 'Não estava no padrão que queriam'

"Todos somos iguais, independente de corpo", disse ela.

A foto deu o que falar, e serviu como mote para Priscila mostrar que "todos são iguais" e que "todos têm defeitos". "Não senti que estava posando. A proposta do Brunno é mostrar que todos somos iguais apesar das diferenças, das cicatrizes, das marcas. Por baixo da roupa, todos somos pele. Todos temos defeitos. Somos feitos da mesma matéria. E como isso faz parte da minha filosofia de vida, a foto só reitera o que eu penso", explica a atriz.

O fato é que defeito mesmo não é possível ver na foto de Priscila, que aparenta estar na melhor forma física, apesar de afirmar que não liga nada para isso. "Não me peso há uns dez anos. Meu corpo se molda de acordo com a demanda profissional, ou seja, está sempre se modificando", diz ela, que por conta da profissão já praticou MMA, dança de salão, esgrima, parkour, flamenco, ballet e salto ornamental. "Como me dedico ao máximo a qualquer coisa que me disponha a fazer, meu corpo naturalmente responde".

Apesar dos sacrifícios que fez pela carreira (foram nove novelas, sendo seis como protagonista), Priscila admite que enfrentou dificuldades ao sofrer com o "efeito sanfona" e decidiu "abdicar do status" de celebridade.

"Eu não estava dentro de um padrão que queriam que eu fosse para me aceitarem como protagonista. Mas eu não sofria com isso. Tinha 16 anos, era tudo consequência da puberdade, e eu respeito meu corpo, meus hormônios, meus defeitos. Tinha outros desafios mais profundos para dar conta naquele momento. Sempre me aceitei como sou. Quem não aceitava eram os outros. E foi também por essa pressão externa que eu resolvi, há mais ou menos dez anos, abdicar do status que me davam de celebridade e passei a nadar contra a maré. O corpo é consequência do nosso interior. Temos que nos ouvir muito para conseguirmos nos equilibrar".


Fonte: Com informações do Extra
logomarca do portal meionorte..com