O Palácio de Buckingham  divulgou um comunicado sobre a entrevista bombástica do Príncipe Harry e Meghan Markle com a apresentadora Oprah Winfrey, na noite de domingo (7). “A família inteira está triste ao saber quão desafiadores os últimos anos têm sido para Harry e Meghan”, dizia o comunicado, feito em nome da rainha Elizabeth II.

“As questões levantadas, principalmente de raça, são preocupantes. Embora algumas lembranças possam variar, elas são levadas muito a sério e serão tratadas pela família em particular”, afirmava a mensagem.

"Harry, Meghan e Archie sempre serão membros da família muito queridos", afirmou a soberana.

Rainha Elizabeth II, Meghan Markle e príncipe Harry (Foto: Getty Images) Rainha Elizabeth II, Meghan Markle e príncipe Harry (Foto: Getty Images) 

Casa Branca apoia Meghan e Harry

A Casa Branca opinou sobre a entrevista bombástica de Meghan Markle e Príncipe Harry para Oprah Whinfrey. A secretária de imprensa do governo americano, Jen Psaki, foi questionada na segunda-feira (8) durante seu briefing diário se o presidente Biden e a primeira-dama Jill Biden tiveram alguma reação após as alegações de Meghan sobre racismo contra a família real britânica. 

"Para qualquer um se apresentar e falar sobre suas próprias lutas com a saúde mental e contar sua própria história pessoal - isso requer coragem, e isso certamente é algo em que o presidente acredita, e ele falou sobre a importância de investir em muitas dessas áreas que eles estão comprometidos com o futuro também", afirmou ela, segundo o TMZ.

Meghan e Harry vivem em Los Angeles, nos Estados Unidos. No ano passado, os dois renunciam aos títulos e financiamento. Na entrevista para Oprah, que aconteceu no último domingo (8), eles contaram que a decisão de sair do Reino Unido foi em grande parte tomada por causa do racismo que a atriz e o filho do casall, Archie, estavam sofrendo por lá.