Rodriguinho é processado e acumula quase R$ 2 milhões em dívidas

Rodriguinho ainda é cobrado por aluguéis atrasados

O cantor Rodriguinho, que deixou o grupo “Os Travessos” em 2016 para seguir carreira solo, está envolvido em mais um imbróglio judicial. Desta vez, o artista está sendo processado pela Prefeitura de São Paulo, que alega R$ 36 mil em dívidas referentes a multas de sua Land Rover. O banco que financiou o veículo também cobra R$ 72 mil de Rodriguinho por parcelas atrasadas. O IPVA também está em débito e o carro não foi encontrado até o momento para apreensão.

Rodriguinho ainda é cobrado por aluguéis atrasados do imóvel onde funcionava sua antiga produtora no Tatuapé. O valor da ação contra a F Unit Produções é de R$ 40 mil.

Em junho, foi noticiado que Rodriguinho trava uma guerra judicial contra a ex-empresária Vera Cardoso, da JR Produções. Em 2013, a juíza Paula Veloso Rodrigues Cardoso condenou o cantor a pagar R$ 1,8 milhão à produtora, mas até o momento ele quitou apenas R$ 20 mil, referente à primeira parcela de um acordo assinado após um oficial de Justiça bloquear a bilheteria de uma apresentação dele.

Image title

Fonte: Com informações do Jornal Extra
logomarca do portal meionorte..com