Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Sandy e Júnior: Justiça do DF quer explicação sobre venda de ingressos

O Tribunal deu prazo de cinco dias para as empresas se manifestarem, sob pena de multa diária

Sandy e Júnior: Justiça do DF quer explicação sobre venda de ingressos
| Raquel Cunha/TV Globo
Compartilhe

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) acolheu o pedido de tutela de urgência feito por uma fã que denunciou supostas irregularidades na venda de ingressos para os shows da turnê Nossa História, que marca o retorno e comemora os 30 anos da dupla Sandy e Júnior.

A decisão proferida nesta quarta-feira (27/3) determina que as empresas responsáveis pela comercialização oficial dos ingressos apresentem relatório minucioso das vendas realizadas virtualmente e presencialmente, informando as quantidades.

Também solicitou que as empresas cancelem as compras que infringiram a regra de até seis inteiras e duas meia-entradas por CPF e recoloquem os ingressos à venda. Por fim, a Justiça requer que seja apresentada a prestação de contas, com a quantidade de bilhetes vendidos a cada comprador. 

Veja também

ver mais de "Sandy e Júnior"

“Verifico que os fundamentos apresentados pela parte são relevantes e amparados em prova idônea, permitindo-se chegar a uma alta probabilidade de veracidade dos fatos narrados”, diz o juiz Luiz Carlos de Miranda.

O magistrado acrescenta que “as requerentes, pelo acervo probatório juntado aos autos, demonstraram a existência de indícios que garantem a verossimilhança das alegações, em especial as diversas filmagens e as mensagens encaminhadas”.

O tribunal deu prazo de cinco dias para as empresas se manifestarem, sob pena de multa diária de R$ 1 mil a R$ 50 mil.

Em comunicado divulgado nas redes sociais, a Live Nation afirma que está atenta aos ocorridos e que providências cabíveis estão sendo tomadas. "Incentivamos todos a denunciar caso tenham conhecimento de tal prática e a não comprar ingressos em canais não oficiais".

"Esclarecemos que somos expressamente contra a atividade de cambistas e solicitamos aos fãs que não adquiram ingressos em canais não oficiais. Estamos atentos à situação e tomando as providências cabíveis contra tais práticas", divulgou a Ingresso Rápido.


 Raquel Cunha/TV Globo                  

                  

Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar