mais

Sérgio Hondjakoff, o 'Cabeção', presta depoimento em delegacia em SP

O ator foi levado para a delegacia após uma ação da polícia que interditou uma clínica de reabilitação.

Apesar de negar que estivesse entre os internos que, segundo a Polícia Civil, eram mantidos em cárcere privado em uma clínica de reabilitação, o ator Sérgio Hondjakoff, conhecido por fazer o personagem Cabeção em "Malhação", da TV Globo, tirou até foto com uma fã na delegacia em Pindamonhangaba (SP). 

O registro foi feito por Rafaela de Paula, que contou ao G1 ter visto o ator chegar na delegacia e o abordou para conversar. "Eu estava em frente e aí o reconheci e fui conversar com ele. Me disse que estava na clínica, mas tinha dado problema lá e estava esperando a mãe vir de Resende para buscar", afirmou. 

Ator Sérgio Hondjakoff tirou foto com fã  — Foto: Rafaela de Paula/Arquivo PessoalAtor Sérgio Hondjakoff tirou foto com fã  — Foto: Rafaela de Paula/Arquivo Pessoal

O ator de 37 anos foi levado para a delegacia após uma ação da Polícia Civil e do Ministério Público que interditou uma clínica de reabilitação na cidade nesta quarta (4). Segundo o MP, o espaço mantinha os pacientes em tratamento contra dependência química em cárcere privado, trancados em quartos e sem acesso às chaves.

Os pacientes informaram ainda que tinham ligações com os familiares controladas e monitoradas pelos donos do local. Dois funcionários foram presos.

Apesar de o ator negar em vídeo, o boletim de ocorrência do caso obtido pelo G1 diz que ele foi até a delegacia após a operação conjunta entre MP e Polícia Civil. No local, ele ainda prestou depoimento sobre a situação da clínica.

Como o ator estava?

Até o momento, a Polícia Civil não deu detalhes sobre como o ator foi encontrado. A informação confirmada pela polícia é que ele era um dos 46 internos do local que foram encontrados em situação de cárcere privado na clínica para recuperação de dependentes químicos.

À polícia, os pacientes contaram que eram obrigados a assinar termos em que diziam estar no local por vontade própria. Eles disseram também que tinham as ligações com a família restritas e monitoradas pelos responsáveis do estabelecimento.

O que ele disse sobre o caso e por que a versão conflita com a da polícia?

Nesta quinta-feira (5), o artista divulgou um vídeo em uma rede social dizendo que não estava no local.

"Estou gravando este vídeo para desejar uma boa tarde para vocês e para desmentir mais um boato, né?, que saiu na internet a meu respeito, que eu estava internado em uma clínica, em cárcere privado. Não, mentira. Eu estou aqui com a minha mãe em Resende [RJ], estou curtindo aqui essas férias de inverno", diz ele 

A versão dele conflita com o que foi divulgado pela Polícia Civil. O G1 confirmou que o nome completo do ator, incluindo a filiação, consta no boletim de ocorrência registrado sobre o caso. De acordo com o registro policial, ele estava na delegacia entre os pacientes resgatados da clínica. O G1 tenta contato com o ator. 

Como ocorreu a operação?

Equipes do MP, polícia e assistentes sociais da prefeitura estiveram na clínica na quarta-feira.

A polícia informou que encontrou no espaço medicamentos que exigem prescrição médica, mas que os funcionários não tinham receita; e que os internos contaram que tiveram de pagar uma taxa à clínica para serem vacinados contra a Covid-19 mesmo a imunização sendo garantida pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O local foi fechado.

Por que a clínica foi investigada?

A clínica era investigada pelo MP por manter internos de forma compulsória e sob maus-tratos. Eles tinham assinado um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a promotoria no qual se comprometiam a regularizar o funcionamento. De acordo com o órgão, as denúncias continuaram e foi pedido à Justiça um mando de busca e apreensão para o local.

Alguém foi preso?

Dois funcionários foram presos. Segundo a polícia, os donos vão responder por sequestro.

O que aconteceu com as outras pessoas que estavam sob cárcere privado?

Dos internos, parte tinha transtornos psiquiátricos e precisou ser acolhida em instituições especializadas. Outros nove foram encaminhados a outra clínica para o tratamento de desintoxicação de uso de drogas e outros foram entregues às famílias.

Qual o próximo passo da investigação?

A Polícia Civil anunciou uma entrevista coletiva para a tarde desta sexta-feira (6) para dar mais detalhes sobre o caso.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail