Motorista de carro alegórico da Tuiuti pede desculpas às vítimas

Motorista se apresentou na delegacia com os filhos

ATUALIZAÇÃO ÀS 18:00H

O motorista Francisco de Assis Lopes, de 53 anos, que guiou o carro alegórico da Paraíso do Tuiuti, na madrugada desta segunda-feira, durante o desfile das escolas de samba, na Sapucaí, deu poucos detalhes sobre o que resultou no acidente que feriu mais de 20 pessoas após o carro perder o controle. Após prestar depoimento, Francisco fez uma breve declaração:

— Só quero pedir desculpas. Quero pedir desculpas a família de quem está machucado. Me perdoem. Só tenho isso a dizer. Não foi minha culpa.

Os filhos do motorista falaram com jornalistas na 6ª DP, enquanto o pai prestava depoimento. Segundo eles, foi a primeira vez que o pai trabalhou guiando um carro alegórico. A maior dificuldade, porém, foi criada pela escola de samba.

Ele não sabia que iria dirigir o carro da forma que foi apresentado a ele. O problema foi o carro acoplado. Ele ficou sem visão do que estava fazendo. Ele não é mecânico para saber os problemas do carro. É condutor do carro — disse Lidiane Isis dos Santos, filha de Francisco.

Lidiane estava ao lado do irmão, Liverton dos Santos Lopes Júnior. Eles aguardam o pai, que se apresentou no início da tarde desta segunda-feira para prestar esclarecimentos à Polícia Civil, que investiga o caso.

Polícia Civil do Rio de Janeiro espera que o motorista do carro alegórico da Paraíso da Tuiuti se apresente. O homem é aguardado para prestar depoimento sobre o acidente que deixou 20 pessoas feridas na Marquês de Sapucaí, três delas com gravidade, na noite de domingo. Até esta segunda-feira (27), o condutor permanecia desaparecido.

Policiais civis afirmaram que o motorista teria fugido da Sapucaí logo após o desfile. Até o fim da manhã ele não havia sido localizado, nem mesmo pela escola de samba, que não chegou a divulgar a identidade dele.

Imagem mostra o momento em que carro alegórico avançou sobre quem estava na avenida (Crédito: Reprodução)
Imagem mostra o momento em que carro alegórico avançou sobre quem estava na avenida (Crédito: Reprodução)

Pela manhã, a Polícia Civil realizou uma segunda perícia no carro alegórico envolvido no acidente. Os peritos analisaram o veículo e, também, as grades da Sapucaí onde ele colidiu, imprensando algumas pessoas que estavam na avenida.


Os peritos deixaram o Sambódromo sem falar com a imprensa. O laudo pericial deve ser concluído em até 30 dias.

O veículo imprensou as pessoas que estavam na pista contra as grades. Os bombeiros chegaram a ter de cortar grades para resgatar um dos feridos.


Na madrugada, ainda na passarela do samba, o delegado que acompanha o caso, William Lourenço, afirmou que a perícia preliminar feita no carro alegórico da Tuiuti envolvido no acidente não apontou problemas mecânicos.

Uma das pessoas feridas no acidente da Paraíso do Tuiuti foi a fotógrafa Lúcia Mello (Crédito: Reprodução)
Uma das pessoas feridas no acidente da Paraíso do Tuiuti foi a fotógrafa Lúcia Mello (Crédito: Reprodução)

O delegado destacou que o fato do carro ter seguido o desfile sem intercorrências após o acidente já demonstrava que não houve falha mecânica. Lourenço ressaltou ainda que imagens feitas pela TV, bem como vídeos amadores, do momento do acidente irão auxiliar nas investigações.




Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com