O Grupo Globo aderiu ao boicote internacional contra a Rússia, em protesto contra a invasão militar da Ucrânia. O conglomerado brasileiro interrompeu negócios com o país, suspendendo novos licenciamentos de produções russas para seus canais de TV e streaming, e decidiu não negociar mais novelas e séries com empresas russas por tempo indeterminado.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, não há prazo para a retomada das operações de compra e venda de conteúdo com parceiros comerciais russos. Embora o conteúdo russo seja irrelevante para a Globoplay e canais pagos do grupo, a Globo tem bom faturamento com a venda de novelas para a Rússia.

Globo boicota Rússia e deixa de exportar novelas por causa da guerra - Imagem 1

O país europeu é um grande mercado para as novelas da emissora desde que "A Escrava Isaura" (1976) atraiu o interesse internacional para as produções brasileiras.

No momento, estão em exibição na TV aberta russa as novelas 'Por Amor' (1997), de Manoel Carlos, e 'O Clone' (2001), de Glória Perez.

Além disso, as plataformas russas de streaming incluem em seus catálogos 'Avenida Brasil' (2012), 'Verdades Secretas' (2015) e as séries 'Justiça' (2016) e 'Ilha de Ferro' (2018).