Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Rapaz chamado de gay no SuperPop ganha ação da Rede TV!

Rapaz chamado de gay no SuperPop ganha ação da Rede TV!

Rapaz chamado de gay no SuperPop ganha ação da Rede TV!
Rapaz chamado de gay no SuperPop ganha ação da Rede TV! | Divulgação
Compartilhe

R$ 76 mil foi a senten?a estipulada pela Justi?a para que a RedeTV! pague de indeniza??o ao modelo Carlos Alberto Cunha Gon?alves. Isso pelo fato de o programa, apresentado por Luciana Gimenez, ter exibido entrevista em que ele ? chamado de gay. Segundo o site Consultor Jur?dico, o juiz Carlos Dias Motta, da 17? Vara C?vel de S?o Paulo, alegou em sua decis?o que a liberdade de express?o n?o pode ser motivo para a viola??o da intimidade e da privacidade das pessoas.

? RedeTV! ainda cabe recurso.

A entrevista foi ao ar em fevereiro de 2006 era sobre o Clube das Mulheres. Na mat?ria, foram entrevistados o apresentador, o diretor e outros convidados do Clube. O tema da homossexualidade entre os dan?arinos foi abordado e Gon?alves foi citado como um dos modelos que abandonaram o Clube por ser gay. Ainda segundo o Consultor Jur?dico, apesar de os entrevistados o terem chamado apenas pelo apelido de Carlucho, suas fotos foram mostradas na tela.

O modelo justificou a a??o por ter sido atingido em sua intimidade e privacidade. J? a RedeTV! explicou no programa que os dan?arinos n?o eram homossexuais porque dan?avam para mulheres e n?o para homens. E argumentou que o nome completo do modelo n?o foi divulgado, nem foi dado destaque para seu apelido. O canal disse tamb?m que n?o houve ofensas, o que tiraria o direito dele receber indeniza??o por danos morais.

O juiz, al?m de n?o acolher as alega?es da Rede TV!, reclamou da a??o dos apresentadores de programas sensacionalistas:

"Programas de natureza notoriamente sensacionalista devem guardar o m?nimo de respeito ? dignidade da pessoa humana, pois a liberdade de manifesta??o, conquistada a alto pre?o, n?o pode ser motivo para viola??o imotivada e injustificada de princ?pios igualmente contemplados na Constitui??o Federal. Todo direito deve ser exercido com modera??o, boa-f? e sem abuso, sob pena dele pr?prio com o tempo ser enfraquecido e sacrificado", considerou.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar