Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Sertanejo dispara como o gênero mais ouvido nas rádios. Marília lidera

Levantamento da Kantar IBOPE Media com a CROWLEY mapeou 13 regiões metropolitanas onde o meio é aferido regularmente

Sertanejo dispara como o gênero mais ouvido nas rádios. Marília lidera
Marília Mendonça | Divulgação Youtube
Compartilhe
Google Whatsapp

A música é parte importante do nosso dia a dia, sendo capaz de nos transportar para momentos marcantes e nos fazer reviver cada situação. Não por acaso, para 63% dos ouvintes de rádio, a música faz parte da vida. E quem não gosta de ouvir música no rádio? A Kantar IBOPE Media e a CROWLEY, empresa especializada em monitoramento eletrônico de broadcast de áudio, realizaram o levantamento Music Heat, que considera quantas vezes e em que minuto as músicas são executadas nas rádios e quantas pessoas estavam ouvindo à emissora no momento da execução. A combinação desses fatores aponta que o gênero Sertanejo é o campeão absoluto, responsável por 29% de todos os impactos no rádio.

O Music Heat indica que as músicas no rádio foram ouvidas mais de 175 bilhões de vezes no Brasil em 2019. Os cinco gêneros mais ouvidos correspondem a mais de 80% de todo o consumo de músicas no meio:

O Inside Radio, estudo divulgado pela Kantar IBOPE Media em 2019, indica que 83% da população ouve rádio e que os ouvintes passam 4h33 consumindo diariamente o meio. Entre estes ouvintes, 93% declararam ouvir música. Para Adriana Favaro, diretora comercial de veículos da Kantar IBOPE Media, o Music Heat mostra um retrato interessante não só para o meio fonográfico, como, principalmente, para as próprias rádios e seus anunciantes: “Este levantamento é necessário para que marcas e anunciantes entendam o que o brasileiro consome de música, possibilitando estratégias cada vez mais em sintonia com o público. Por meio dos dados obtidos pelo estudo, é possível saber o que esses ouvintes consomem, de forma a impactá-los de maneira mais acertada e assertiva”, explica.

Eduardo Bonadio, diretor corporativo Brasil da CROWLEY, endossa a importância do estudo para o meio: “Assim como as marcas, as rádios e os artistas passam a definir melhor suas estratégias comerciais. Esse panorama do consumo de rádio e das músicas no Brasil é muito rico e aponta para a consolidação de um gênero que soube se reinventar e vem ganhando cada vez mais público”, finaliza.

Nas paradas de sucesso

Entre os artistas mais ouvidos nas rádios, o Sertanejo também domina o ranking, liderado pela cantora Marília Mendonça.

A música mais ouvida no ano nas rádios foi Atrasadinha, de Felipe Araújo, também do gênero Sertanejo, e foi a única a registrar mais de um bilhão de impactos no ano.

Já entre as músicas mais ouvidas do gênero Pop, o segundo mais consumido, a primeira música é “Ouvi Dizer”, de Melim, que alcançou a 18ª posição no ranking geral. (Fonte: Kantar IBOPE Media & Crowley | Music Heat | jan-dez/2019 | Impactos /Inside Radio 2019)



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar