Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

TV Cultura exibe documentário inédito sobre Gianfrancesco Guarnieri

Com direção de Francisco Guarnieri, neto do artista, o filme vai ao ar neste sábado, 8

TV Cultura exibe documentário inédito sobre Gianfrancesco Guarnieri
Documentário | Divulgação
Compartilhe

Neste sábado (8/8), a TV Cultura apresenta o documentário inédito Guarnieri, que retrata, por meio de depoimentos, vídeos e fotografias, a vida pessoal e profissional do ator, diretor e dramaturgo Gianfrancesco Guarnieri. O longa mostra, entre outras coisas, como era a relação do artista com seus filhos, netos, com o movimento estudantil e com a ditadura militar. Vai ao ar a partir das 22h15, na TV Cultura.

Francisco Guarnieri, diretor do documentário e neto de Gianfrancesco, conta um pouco de seu relacionamento com o avô e sobre o que o motivou a dirigir o longa: “Minha relação com meu avô foi uma espécie de não-relação. Tinha um grande espaço entre nós. Produzir este filme foi a maneira que eu encontrei para preencher esse espaço”.

A trilha sonora do documentário é bastante original, incluindo canções presentes em peças de Guarnieri ou compostas por ele em parceria com outros compositores. São exemplos as músicas Upa Neguinho, criada junto de Edu Lobo, e Mesa de Bar, fruto de uma parceria com o cantor e compositor Toquinho.

Entre as inúmeras filmagens antigas de acervo contidas no documentário, estão trechos de conversas de Guarnieri com Marília Gabriela e Antônio Abujamra, além de uma entrevista concedida pelo dramaturgo ao programa Roda Viva, da TV Cultura, em 1991. Seus filhos Paulo e Flávio contam, de forma intimista, como era a relação com o pai e qual foi o tamanho da influência de Gianfrancesco na vida profissional dos dois, que vieram a se tornar atores de teatro logo na adolescência: “Eu diria que a influência do meu pai sobre mim foi muito mais artística, muito mais social, do que de pai mesmo”, diz Flávio. “É impossível um filho não ser influenciado pelo pai”.



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar