Amizade com Neymar foi ponte para Bieber usar camisa do Verdão

Ideia foi originalmente concebida nos departamentos de comunicação

Para Justin Bieber aparecer no palco com a camisa branca do Palmeiras em seus dois shows na capital paulista, no fim de semana, foi preciso dar certo um conjunto de fatores. Um deles teve influência de Neymar, de quem o cantor canadense se tornou amigo no ano passado. Uma mensagem do craque do Barcelona foi o penúltimo passo para o êxito da missão.

A ideia foi originalmente concebida pelos departamentos de comunicação e marketing do clube e da WTorre, que têm por hábito presentear artistas que se apresentam na arena palmeirense. Assim foi feito também com o fenômeno pop. Antes, no entanto, uma rápida pesquisa mostrou qual seu número preferido: o 6, que atualmente pertence ao lateral-esquerdo Egídio.

Depois de personalizar a camisa com número e nome, o Palmeiras contou no sábado com apoio da área de comunicação da WTorre, administradora do estádio e responsável pela realização de eventos no local, para a entrega do presente. O mesmo foi feito posteriormente no dia seguinte, com a versão principal do uniforme, de cor verde.

Entregue a camisa ao estafe do músico, qualquer exposição que viesse seria lucro – o canadense tem mais de 83 milhões de seguidores nas redes sociais. Até porque, por se tratar de um agrado, e não de qualquer tipo de acordo, outros artistas não se apresentaram nem publicaram imagens da camisa em ocasiões anteriores.

Foi aí que a amizade com Neymar pesou. Incumbidos por Alexandre Mattos, diretor de futebol do Palmeiras, dois empresários próximos ao atacante (Gustavo Almeida, da NR Sports, e João Celso, da BBM Sports) e que conheceram Bieber durante a Copa América de 2016, nos Estados Unidos, foram recebidos pelo cantor após uma mensagem do jogador. Pessoalmente, fizeram a ponte final sugerindo que ele usasse o presente em sinal de cordialidade ao clube.

Na segunda metade de sua apresentação, ele voltou ao palco vestindo a camisa 6, com a qual cantou mais algumas músicas antes de encerrar seu show. As imagens rapidamente ganharam a internet e foram parar também no celular de Leila Pereira, presidente das empresas patrocinadores do Palmeiras, que, é claro, encantou-se com a exposição mundial gratuita. No show de domingo, o cantor repetiu a dose.

Por conta do cabelo loiro, não faltaram comparações entre ele e Róger Guedes, que no domingo entrou em campo, fez o último gol da vitória por 3 a 1 sobre o Novorizontino e acabou sendo expulso por comemorar no alambrado. Parecido ou não, o atacante é fã do canadense e tem algumas músicas suas em sua playlist no celular.

Image title

Fonte: Com informações do Globoesporte.com
logomarca do portal meionorte..com