mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Atlético e Chapecoense marcam, mas ficam no empate no Independência

O resultado deixa o Galo na sétima posição, com 14 pontos.

Atlético e Chapecoense marcam, mas ficam no empate no Independência
1 | Bruno Cantini / Atlético

O Atlético passa por uma queda de rendimento e ela foi confirmada no empate por 3 a 3, com a Chapecoense, na tarde deste sábado, no Independência, duelo válido pelo Campeonato Brasileiro. O resultado deixa o Galo na sétima posição, com 14 pontos anotados, esperando o término da rodada para ver onde ficará. A Chape ficou com a 13ª colocação, com 10 pontos.

O duelo foi bastante movimentado. Se nos dois jogos anteriores pela Copa do Brasil as equipes não conseguiram marcar um tento, agora foram seis. A Chape abriu o marcador e levou a virada. No finalzinho do primeiro tempo, a equipe de Santa Catarina empatou. Na volta do intervalo, o Atlético forçou muito, mas conseguiu somente um gol e ainda sofreu outro.

O Galo volta a campo na próxima quinta-feira, contra o América, no Independência, às 21h (de Brasília). Já a Chapecoense vai ao Barradão, na quarta, às 19h30, para o duelo contra o Vitória.

 (Crédito: Bruno Cantini / Atlético)
(Crédito: Bruno Cantini / Atlético)


Primeiro tempo

O confronto começou bastante estudado. No meio campo, as equipes batalhavam pela bola. O detalhe é que a Chape não tinha a postura tão fechada que em outros momentos. No entanto, também não era um grupo que iria se expor e correr riscos

Logo aos 7 minutos, o Atlético conseguiu uma grande chegada. O atacante Roger Guedes, na esquerda, fez um ótimo passe para a área, encontrando Luan. O “menino maluquinho” chutou e a bola tirou tinta da trave.

A Chape levou 10 minutos para responder. Em cruzamento da direita, a trave salvou o goleiro Victor. Antes desse lance, apenas faltas, passes no meio, impedimentos, nada que acrescente a partida.

No lance seguinte o gol. Em novo cruzamento, da esquerda, Leandro Pereira recebe na área e escora para dentro da meta do goleiro Victor. O arqueiro atleticano, numa tentativa mais para a torcida do que efetiva, pulou dentro do gol, mas só serviu para pegar a redonda.

Irritados, os torcedores atleticanos soltaram a voz. “Eu quero raça, do time todo”. Em campo, os jogadores entenderam o recado. Na saída de bola, Roger Guedes recebeu a redonda na entrada da área. Decidiu chutar, a bola foi mascada, mas virou um passe. Ricardo Oliveira pegou a redonda no meio do caminho e mandou para o fundo do barbante.

O Atlético cresceu de rendimento após o gol. Não criou tanto, mas não correu riscos e dominou o meio campo. Aos 33, em cobrança de escanteio, Wellington Paulista se enrolou com o zagueiro Gabriel e o árbitro, na frente do lance, marcou pênalti.

Após muita reclamação, três minutos depois, Fábio Santos partiu para cobrar a penalidade máxima, mandou no canto esquerdo de Jandrei. O arqueiro foi para o lado certo, mas não alcançou a bola.

Após a virada, o Galo ainda conseguiu ter uma grande chance, com Ricardo Oliveira, mas a defesa da Chape se recuperou.

Aos 37 Leandro Pereira foi expulso. Em cruzamento na área, Gabriel tenta tirar de cabeça, já o atacante tenta finalizar com o pé direito. A falta foi marcada e o árbitro mostrou o segundo cartão amarelo e, em seguida, o vermelho.

No último minuto do primeiro tempo, a Chape conseguiu o empate. Em cobrança de falta, Arthur colocou dentro da meta do goleiro Victor.

Veja os gols e melhores momentos da partida: