Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Barcelona admite ter contratado Neymar antes de prazo da Fifa

Dirigentes do clube disseram que pagamento de 10 milhões de euros

Barcelona admite ter contratado Neymar antes de prazo da Fifa
Neymar | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, e seu antecessor, Sandro Rosell, declararam à Justiça da Espanha que fecharam a contratação de Neymar em dezembro de 2011, quando o jogador tinha contrato com o Santos até agosto de 2014, com o pagamento de um adiantamento de 10 milhões de euros.

Segundo as regras da Fifa, um atleta só pode assinar com outro clube quando faltar menos de seis meses para o fim de seu contrato. Esta negociação, porém, foi autorizada pelo então presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro (morto em 2016). Barcelona e o estafe de Neymar descreviam esse pagamento como um empréstimo.

Áudios e transcrições de depoimentos prestados por Rosell em 2014 e Bartomeu em 2015 revelam o âmbito de uma investigação movida pelo fisco espanhol. O caso foi encerrado por meio de um acordo – o Barcelona aceitou pagar uma multa de 6 milhões de euros às autoridades da Espanha. É o motivo pelo qual nem o clube europeu e nem Neymar quiseram comentar o caso.

Num depoimento prestado em julho de 2014, Rosell declarou ao juiz Pablo Ruz que havia outros clubes interessados em contratar Neymar, e por isso recorreu a um adiantamento para assegurar que o jogador fecharia com o Barcelona. O estafe de Neymar tinha uma carta do então presidente do Santos, Luis Alvaro Oliveira Ribeiro, que os autorizava a negociar.

O contrato de empréstimo

O caso em que esses depoimentos foram tomados já foi encerrado. Há outro em curso na Espanha. E há ainda uma ação movida pelo Santos contra o Barcelona na Fifa.

O clube brasileiro acusa o espanhol de aliciamento, por entender que houve assinatura de pré-contrato fora do período de negociação permitido pela Fifa (os últimos seis meses de um contrato).

O pagamento de 10 milhões de euros feito em 2011 é um dos argumentos do Santos nesta ação. Porém, a autorização dada por Luis Alvaro Oliveira Ribeiro, presidente em 2011, deve enfraquecer a posição do Peixe na disputa. Hoje, o Santos tenta convencer a Fifa que a carta não permitia ao atleta assinar contrato sem o conhecimento do clube.

Barcelona e Neymar começaram a conversar na metade de 2011. De agosto a novembro daquele ano, o clube catalão enfrentou forte concorrência do Real Madrid. Para assegurar a contratação, o Barça adiantou 10 milhões de euros à N&N Consultoria, uma das empresas do pai de Neymar.

As duas partes sempre trataram este pagamento como um empréstimo, um contrato civil, não esportivo, e portanto fora da legislação da Fifa. À corte espanhola, os dirigentes do Barcelona falam abertamente sobre o pagamento de um "sinal" e relatam preocupação em esconder o adiantamento por meio de um contrato de empréstimo.

Image title

Image title


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto