Barça não consegue novo milagre e é eliminado da Liga dos Campeões

Partida no Camp Nou terminou empatada em 0 a 0

Não faltou apoio. Foram 96.290 mil torcedores no Camp Nou. Quase todos eles reunidos para testemunhar mais um 'milagre' por um lugar na semifinal da Liga dos Campeões O Barcelona teve mais posse de bola e encurralou mais do que na classificação histórica nas quartas, mas logo ficou claro que a Juventus estava longe de ser o Paris Saint-Germain.

Em excelente atuação de Chiellini, os atuais campeões italianos pararam Lionel Messi e companhia e seguraram o empate em 0 a 0, nesta quarta-feira.

Como ganharam o confronto de ida por 3 a 0 em Turim, garantiram a vaga na próxima fase.

Neymar leva amarelo após confusão contra a Juventus (Crédito: Getty)
Neymar leva amarelo após confusão contra a Juventus (Crédito: Getty)

Para quem precisava fazer o placar e repetir a façanha diante do PSG, faltou ao Barça maior pontaria. Os catalães finalizaram somente uma vez ao gol de Gianluigi Buffon nos 45 minutos iniciais.

Abusando das descidas pela esquerda em cima do ex-lateral do clube, Daniel Alves, trazia perigo e chegou a desperdiçar chance incrível com Messi e também com Neymar. Aos poucos, foi perdendo, no entanto, a cabeça com a arbitragem.

A ira foi parar nas aquibancadas, que passaram a entoar o grito de "é uma máfia! A Uefa é uma máfia".


Ao contrário do que se viu nas quartas contra o Paris Saint-Germain, a Juventus se mostrava confortável na retranca e não 'sofria' para se defender. Com Cuadrado e Mandzukic recuando para diminuir o espaço dos espanhóis e fechando os lados dos campos, os comandados de Massimiliano Allegri dificultavam bastante a vida dos donos da casa.

Em lance ríspido no meio-campo, Neymar perdeu a cabeça após entrevero entre Messi e Pjanic, resolveu tomar as dores e levou amarelo que o suspendia do próximo jogo na Liga dos Campeões.


Na volta do intervalo, a dinâmica da partida praticamente não se alterou, com o Barcelona pressionando e a Juventus resguardando a sua vantagem como podia.

Para completar, ainda contava com um Messi em noite que mostrava que, ao contrário do que se prega, também é humano. Foram chances e mais chances que não costumam ser perdidas e ainda um cruzamento torto que assustou a todos no segundo tempo.

Ao apito final, Neymar deixou o gramado chorando, com a camiseta encobrindo o seu rosto e consolado pelo ex-colega Dani Alves.

Neymar caiu no choro
Neymar caiu no choro


Ao lado de Real Madrid, Atlético de Madri e Monaco, a Juventus aguarda agora pelo sorteio das semifinais da Champions na sexta-feira.



Fonte: Com informações da Espn