Batistuta visitou seleção argentina e foi ignorado

Ex-jogador é o segundo maior artilheiro da história da seleção

Tentando dar uma melhorada na péssima fase da seleção argentina, o ex-atacante Gabriel Batistuta resolveu visitar recentemente um treino da Albiceleste para as eliminatórias e dizer algumas palavras de incentivo aos jogadores. No entanto, a recepção foi bem diferente do que ele esperava.

"Passei pelo vestiário para conversar (com os jogadores) e metade deles nem me deu bola", lamentou o lendário camisa 9, autor de 54 gols em 77 partidas pela seleção, em entrevista ao TyC Sports.

Batistuta, porém, garantiu que não ficou chateado, e disse que os jogadores talvez não conheçam seus feitos no futebol.

"Entendi como algo de geração, porque eu estava no meio de moleques que não me conhecem muito bem. Claro que eu gostaria que eles tivessem me cumprimentado, mas não porque sou quem sou, mas porque também estive na mesma situação deles, jogando e vivendo esse ambiente", explicou.

Gabriel Batistuta (Crédito: Getty)
Gabriel Batistuta (Crédito: Getty)

"Mas não vou criar caso. Sei que eles não foram ajudados em nada pelos dirigentes que estavam no comando até há pouco. Não vejo qualquer tipo de reconhecimento aos ex-jogadores. Ninguém sabe o que eles fizeram, porque ninguém conta para os jogadores de hoje", ressaltou.

O craque foi bicampeão da Copa América com a Argentina, além de ter ganho também uma Copa das Confederações. Ele é o 2º maior artilheiro da história do time, atrás somente de Lionel Messi, que lhe ultrapassou recentemente.

Batistuta ainda garantiu que a seleção argentina estará na Copa do Mundo de 2018, apesar das dificuldades nas eliminatórias, e previu que Diego Simeone, do Atlético de Madri, será o comandante da Albiceleste em algum momento no futuro.

"A Argentina irá ao Mundial, mas não estou tranquilo. Sei que o futebol argentino tem que mudar e fazer as coisas direito, mas não quero que a Argentina fique fora da Copa ou vá para a respecagem. Pode ser a última advertência, porque não ir ao Mundial é o fundo do poço", salientou.

"Simeone está 'condenado' a ser o técnico da seleção. Creio que ele está apenas esperando que se acomodem as coisas", finalizou.



Fonte: Com informações da Espn