Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Com votos em xeque, eleição do Vasco vai parar na Justiça

Sem os votos da "urna da discórdia", Brant seria o vencedor.

Com votos em xeque, eleição do Vasco vai parar na Justiça
eurico | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

A chapa de Eurico Miranda, "Reconstruindo o Vasco", foi proclamada vencedora nas urnas no início da madrugada desta quarta-feira, com 2.111 votos, contra 1.975 de Julio Brant e 421 de Fernando Horta, que abriu mão às 16h para apoiar Brant. Mas o pleito cruz-maltino vai parar na justiça novamente, já que a oposição promete lutar para anular os 475 votos da urna 7, que foi isolada e lacrada para ser analisada posteriormente em juízo.

Sem os votos da "urna da discórdia", Brant seria o vencedor com 1.935 votos, e Eurico o segundo com 1.683. Por isso, a chapa de Brant também comemorou. A expectativa de pessoas próximas ao atual mandatário é de que o processo seja longo. Presidente da Assembleia Geral, Itamar Ribeiro de Carvalho disse que não acredita em mudança do resultado na justiça, já que não vê irregularidades nos sócios que votaram na urna 7.

No dia 30 de outubro, a juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, decidiu que 691 sócios votariam em uma urna separada (apenas 475 compareceram na votação). Elas entraram no quadro social entre novembro e dezembro de 2015, limite para estarem aptas ao voto e, de acordo com a oposição, não houve comprovação de pagamento. Como não houve tempo hábil para a apuração junto ao clube, a juíza tomou esta atitude.

A atual diretoria do Vasco, então, entrou com um pedido de efeito suspensivo, e, na véspera da eleição, ele foi parcialmente atendido pela desembargadora Marcia Ferreira Alvarenga, da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, que determinou: "No caso de a chapa vencedora ter margem de votos inferior aos colhidos na urna em separado, a mesma deverá ser lacrada e entregue ao responsável nomeado por este Juízo". E assim será feito. A urna deixou o ginásio de São Januário carregada por policiais.

Eurico Miranda comemora vitória nas urnas  (Crédito: André Durão)
Eurico Miranda comemora vitória nas urnas (Crédito: André Durão)



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto