Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Contratado, Goleiro Bruno pode usar tornozeleira eletrônica em jogos

O jogador pode ter mais complicações com a Justiça antes de entrar em jogo

Compartilhe

O Ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, foi contratado oficialmente pelo clube Rio Branco-AC, time da Série D. O goleiro pode ter mais complicações com a Justiça antes de entrar em jogo. O promotor Tales Tranin, por meio da 4ª Promotoria Criminal de Execução Penal e Fiscalização de Presídio, informou que pediu ao Judiciário do Acre que o goleiro faça uso de tornozeleira eletrônica. 

Ele baseia o pedido porque Bruno cumpre pena em regime semiaberto por sequestro e assassinato da ex-namorada Eliza Samudio, e nessa causa, o Estado estabelece que ele seja monitorado e cumpra outras determinações. 

Ex-goleiro do Flamengo, Bruno-Foto: Reprodução 

“Cada estado da federação tem um método de cumprimento do regime semiaberto, aqui no estado do Acre todo reeducando que se encontra no regime semiaberto é colocado na tornozeleira eletrônica. Então, o Ministério Público está pedindo para o Judiciário para que o reeducando Bruno Fernandes seja colocado no monitoramento eletrônico para que seja fiscalizado e a gente saber onde ele se encontra”, explicou o promotor, em entrevista ao G1.

O promotor determinou que todos que usam tornozeleira eletrônica são proibidos de jogar futebol porque pode danificar o dispositivo. “No caso do reeducando Bruno, como é a profissão dele, o Ministério Público está pedindo para que o empregador dele, que é o Rio Branco Futebol Clube, arque com os gastos caso haja dano no aparelho para não onerar o Estado”, observou.

Bruno atuando pelo Flamengo-Foto: Reprodução

De acordo com a promotoria, Bruno não pode jogar domingo à noite, e se isso ocorrer, teria que solicitar autorização do Judiciário para atuar nos jogos. Até esta terça (4) o Judiciário do Acre aguarda uma confirmação do Tribunal de Justiça do Estado sobre a situação do goleiro.

Bruno, de 35 anos, foi condenado pela Justiça a mais de 20 anos de prisão.O goleiro tenta reerguer sua carreira, mas por enqunto, tem apenas passagens curtas por alguns times do futebol.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar