Japão vence a Espanha por 2 a 1 e garante classificação nas oitavas da Copa do Mundo como primeiro colocado do Grupo E, com sete pontos. Com gols de Doan e Tanaka nos cinco primeiros minutos do segundo tempo, a seleção  irá enfrentar a Croácia na próxima fase, às 12h de segunda (5). E, se avançar às quartas, pode aparecer no caminho da Seleção Brasileira caso o time de Tite fique em primeiro e passe também pelas oitavas.

Para enfrentar a poderosa Espanha, os japoneses apostaram em uma linha de cinco defensores e apenas um atacante. O time europeu preservou alguns titulares como Laporte, Alba, Ferrán Torres e Asensio e mandou a campo Pau Torres, Balde, Nico Williams e Álvaro Morata. Mas, no primeiro tempo, a estratégia japonesa não funcionou e os espanhóis dominaram a partida, com posse de bola e toques rápidos.

Japão vence Espanha, se classifica e pode cruzar caminho do Brasil na Copa (Foto: Giuseppe Cacace / AFP)Japão vence Espanha, se classifica e pode cruzar caminho do Brasil na Copa (Foto: Giuseppe Cacace / AFP)A primeira boa jogada de ataque surgiu aos cinco minutos, mas Busquets chutou para fora. O Japão respondeu com perigo pouco depois, em uma das únicas subidas ao ataque no primeiro tempo, mas Ito finalizou à direita do gol defendido por Unai Simón. 

Não demorou para que o domínio espanhol virasse bola na rede. Aos 10, o artilheiro Álvaro Morata abriu o placar. Azpilicueta cruzou na medida e o centroavante, que chegou ao terceiro gol na Copa, cabeceou para fazer 1 a 0 para a Espanha. Mesmo com a vantagem, a equipe europeia não mudou a estratégia. Seguiu no ataque, tocando bola, sem precisar arriscar. Aos 22, Morata teve a chance para ampliar, mas chutou em cima de Gonda. Em seguida, foi a vez de Dani Olmo errar o alvo.

Era superioridade completa da Espanha. O Japão, a essa altura do jogo, não chegava à marca de 15% de posse de bola. Parecia roda de bobinho. Não à toa os espanhóis trocaram mais de 500 passes no primeiro tempo, obrigando os japoneses a fazerem falta e tomarem cartões amarelos para tentar recuperar a bola.

Japão vence Espanha, se classifica e pode cruzar caminho do Brasil na Copa (Foto: Giuseppe Cacace / AFP)Japão vence Espanha, se classifica e pode cruzar caminho do Brasil na Copa (Foto: Giuseppe Cacace / AFP)Japão vence Espanha, se classifica e pode cruzar caminho do Brasil na Copa (Foto: Giuseppe Cacace / AFP)Mas o segundo tempo foi outro. Nem tanto pelas trocas das duas seleções. Na Espanha, Carvajal foi a campo no lugar de Azpilicueta. Já no time japonês, entraram Doan e Mitoma nos lugares de Kubo e Nagatomo. Mas a mudança foi de postura. Aos dois minutos, o Japão aproveitou uma saída apertada do goleiro Simón com o lateral-esquerdo Balde e Ito roubou a bola. Ela sobrou para Doan, que cortou para a esquerda e bateu forte para empatar o jogo. 

O resultado já colocaria o Japão nas oitavas. Mas a equipe queria mais e, aos cinco, Tanaka virou o jogo. Ele aproveitou passe que veio da linha de fundo e só teve o trabalho de escorar para as redes. Inicialmente, a arbitragem havia anulado o gol por entender que a bola tinha saído, mas com a ajuda do VAR o gol foi validado e o placar mostrava 2 a 1 para os japoneses.

Imediatamente entraram Ferrán Torres e Asensio, titulares da seleção espanhola. Do lado japonês, Asano foi a campo na vaga de Maeda, um atacante por outro. Por mais que a Espanha tivesse o domínio das ações, não conseguia ameaçar a meta japonesa.

Japão vence Espanha, se classifica e pode cruzar caminho do Brasil na Copa (Foto: Giuseppe Cacace / AFP)Japão vence Espanha, se classifica e pode cruzar caminho do Brasil na Copa (Foto: Giuseppe Cacace / AFP)Japão vence Espanha, se classifica e pode cruzar caminho do Brasil na Copa (Foto: Giuseppe Cacace / AFP)Para pressionar ainda mais, Luis Enrique colocou Ansu Fati e Alba. E o Japão respondeu com a entrada do lateral Tomiyasu na vaga do atacante Kamada. Tudo era defesa para a equipe asiática, que passou a defender com duas linhas de cinco, dificultando a vida espanhola. O tempo passou e o Japão soube segurar a vantagem. Os samurais azuis conseguiram uma proeza: venceram Alemanha, na primeira rodada, e Espanha na terceira. A derrota para a Costa Rica foi um deslize, mas a liderança de um grupo com duas gigantes campeãs do mundo mostra que é preciso abrir o olho com os japoneses.