Ele jogou apenas 130 minutos pelo Bahia e levou R$ 900 mil

Atacante americano não vingou no Bahia e foi dispensado pelo time

Um dos fantasmas do chamado 'período das trevas' que resultou no afastamento, entre outros, do ex-presidente Marcelo Guimarães Filho, o americano Freddy Adu jogou apenas 130 minutos pelo Bahia, mas sairá caro aos seus cofres.

Em decisão da Justiça, o 'novo Pelé', como chegou a ser conhecido em seus primeiros passos após começo meteórico, fechou acordo com a diretoria tricolor, abriu mão de mais de R$ 100 mil e irá receber em torno de R$ 900 mil por sua passagem pelo Fazendão, em 2013. O meia-atacante de 27 anos se encontra hoje sem clube e atuou até mesmo como promoter de festa.

Freddy Adu em sua apresentação no Bahia ainda em 2013 (Crédito: Reprodução)
Freddy Adu em sua apresentação no Bahia ainda em 2013 (Crédito: Reprodução)

O jogador desembarcou em Salvador em uma troca envolvendo a ida do pentacampeão Kleberson para o Philadelphia Union-EUA. No processo que moveu contra o Bahia, Adu disse que, sem interesse na renovação de seu contrato, a equipe deixou de pagar os seus vencimentos antes de dispensá-lo. 

Adivis, como ficou conhecido entre os torcedores, entrou em campo apenas sete vezes pelo time tricolor, duas pelo Brasileiro, dois pela Sul-Americana e outros três pelo Baiano.

Em Salvador, Freddy Adu contou com o auxílio de Chiquinho de Assis, ex-técnico do Olaria e com passagem pela MLS (Major League Soccer), em sua adaptação. Ele chegou a Salvador acompanhado ainda por um colega português, mas não demorou para conseguir se virar no idioma, já que atuou antes no Benfica. 

Fonte: Com informações da Espn
logomarca do portal meionorte..com